IDIOMAS

CNA lança material didático interativo

01/04/2015 10:13

A rede investiu R$ 5 milhões em tecnologia ao longo do ano passado.

CNA renovou o material didático e incluiu interações para dispositivos móveis. Foto: Syda Productions/Shutterstock.

Tamanho da fonte: -A+A

O curso de inglês e espanhol CNA renovou seu material didático impresso e incluiu uma série de interações para dispositivos móveis. O 28 livros do curso, desde os para crianças de sete anos até os cursos de nível avançado de inglês e espanhol, foram reformulados. Paralelamente, foram desenvolvidos 18 aplicativos em Android e iOS que auxiliam no aprendizado de idiomas, a maioria deles jogos, conectados ao conteúdo do cursos. 

A empresa investiu R$ 5 milhões em tecnologia ao longo do ano passado, segundo o MobileTime.

Com as mudanças, ao fim de cada livro há um QR code que gera uma atividade extra na web relacionada ao conteúdo apresentado. Cada livro contém oito unidades, totalizando, portanto, 224 atividades extras via QR code. 

Também foram criados apps integrados ao portal interativo do CNA, com atividades pedagógicas complementares e acesso aos professores on-line, recursos disponíveis apenas para estudantes matriculados no curso. Há um mecanismo de gameficação: os estudantes ganham pontos e troféus conforme realizam atividades extras.

O desenvolvimento dos aplicativos foi feito pela PlayerUm, encarregada dos games; a Target Software, que fez a programação; e a Webeleven, responsável pela interface do portal on-line do professor.

Foram desenvolvidos também games móveis com realidade aumentada, que são acionados quando o aluno aponta a câmera do smartphone para a capa do seu livro. 

É o caso do CNBA, um jogo de basquete, onde é preciso acertar a bola na cesta que contém a resposta certa para uma pergunta. Outro exemplo é o game Zombie Attack, no qual o usuário salva objetos de serem capturados por um zumbi. 

"O objetivo é ampliar a experiência do aluno para fora da sala de aula de um jeito divertido. Nenhuma dessas atividades é obrigatória", explica Marcelo Barros, diretor de educação no CNA.

Há ainda uma série de jogos que não dependem do material didático e que, portanto, podem ser utilizados por quem não estiver matriculado no CNA. O de maior sucesso é o Word Bubbles, uma espécie de Candy Crush com letras para formar palavras em inglês e espanhol.

Para os alunos que não têm um smartphone ou tablet, o CNA montou um espaço dentro das escolas, chamado CNA Mobile Lab, onde há tablets disponíveis para o uso. 

Além disso, produziu na Zona Franca de Manaus um tablet Android próprio, que leva a marca CNA, vendido por R$ 229 – alguns de seus franqueados oferecem o produto como um brinde pela matrícula. Foram fabricadas 21,5 mil unidades. Metade foi vendida até agora.

O CNA já havia experimentado lançar jogos móveis no passado. Dois títulos foram disponibilizados em 2013, mas eram desconectados do material didático. 

A intenção do CNA é lançar um jogo novo a cada seis meses e constantemente criar novidades dentro dos apps, relata Barros.

O CNA tem 40 anos de experiência no ensino de inglês e espanhol e hoje conta com mais de 580 escolas e mais de 500 mil alunos.

Veja também

ESTUDO NO CELULAR
Colégio adota Mind Pills para estudantes

O app conta com 1,2 mil usuários, que têm acesso a conteúdos de estudo de idiomas e de preparação para o ENEM. 

TECNOLOGIA NA EDUCAÇÃO
Tablets ou notes em aula, eis a questão

Hillsborough, em New Jersey, comparou aulas com iPads e Chromebooks durante o último ano letivo.

FUTURO
TI: o que vem aí na educação?

Pesquisa aponta tendências de curto, médio e longo prazo para universidades brasileiras.

MICROSOFT
Abril Educação adota Office 365

A Abril Educação atende mais de 130 mil escolas.

EDUCAÇÃO
Rosetta Stone: app para inglês rápido

App é otimizado para quem fala português e precisa usar o inglês em situações corriqueiras. 

PREVENÇÃO DE ACIDENTES
FG testa plataforma educacional móvel

A FG disponibilizou o sistema Sábios, da Fiesc, para colaboradores da obra Sky. 

EDUCAÇÃO
Ftec: curso de idiomas com Rosetta Stone

O contrato é para concessão inicial de 2,5 mil licenças.