Filipe Miguel Cassapo, gerente de Inovação do Centro Internacional de Inovação do Senai/PR. Foto: Gerson Bampi.

O Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação lança nesse mês o Impulsiona, um programa que tem o objetivo de desafiar empresas e empreendedores a solucionarem questões da indústria. Nesta edição, os desafios serão lançados pelas empresas Renault, Grupo Enel, Belgo Bekaert e Label Group AM.

As companhias irão avaliar a relevância mercadológica, o grau de inovação, a viabilidade técnica e econômica e a referência prévia de uso de cada projeto.

O projeto é uma realização do Senai/PR que incentiva a inovação aberta como metodologia de engajamento e geração de novos negócios.

Podem participar organizações de todos os portes e diferentes áreas de atuação - seja um grupo de pesquisa universitário, um empreendedor independente, uma startup ou empresas capazes de propor soluções por meio da co-criação de ideias.

“Quando pessoas talentosas compartilham suas ideias, surgem contribuições significativas para o desenvolvimento de novos produtos. Esse programa traz uma possibilidade real de aplicação de ideias inovadoras provocando melhorias na indústria brasileira”, afirma Filipe Miguel Cassapo, gerente de Inovação do Centro Internacional de Inovação do Senai/PR.

Para participar é necessário acessar o site do programa e enviar um projeto até o dia 31 de julho. 

 

Desafio Impulsiona Renault

A Renault promove continuamente programas internos e externos que buscam aliar a inovação em seus processos auxiliando a empresa a alcançar novos patamares.

Atualmente, enfrenta um desafio de diminuição da perda de potencial produtivo e buscando solucionar esse problema lança o seguinte desafio: Como otimizar, por meio de um sistema hardware + software, a detecção de portas switches inativas e que realize a troca para outra em funcionamento de maneira automática, sem comprometer o processo de produção?

São alguns dos requisitos técnicos: desenvolvimento de um sistema que se comunique com qualquer equipamento, tenha interface de rede, seja robusto para trabalhar em ambiente industrial com dimensões máximas de 15x15cm. 

 

Desafio Impulsiona Belgo Bekaert

No anseio em desenvolver novos mercados para as plataformas de aços de protensão e fibras Dramix, buscar diferenciação e cooperar com a indústria da construção civil, a Belgo Bekaert procura parcerias comerciais e de pesquisa e desenvolvimento.

Seu desafio pergunta “como utilizar a solução combinada de concreto protendido e fibra de aço para a criação e/ou melhoria de performance de estruturas pré-fabricadas?”.

As ideias podem abranger torres eólicas, dormentes, peças delgadas como painéis e telhas, vigas especiais, postes e estacas, barreiras rodoviárias e outras aplicações. 

O foco é na melhoria de resistência à impacto e a fadiga, controle de fissuração, assegurando performance de utilização, mantendo ou reduzindo o custo da solução reforçada convencionalmente.

 

Desafio Impulsiona Grupo Enel

A Enel Brasil, empresa de energia que atua no país nos segmentos de distribuição, geração, transmissão e serviços, visa o desenvolvimento tecnológico por meio da inovação, agregando valor e gerando soluções que beneficiem a população. 

Neste sentido, propõe com desafio a melhoria dos métodos de instalação de sistemas solares no Brasil, otimizando o tempo de instalação em 50% e reduzindo aproximadamente em 15% o custo praticado no mercado de varejo.

Os projetos devem abranger produto e serviço e podem ser baseadas em kits existentes no mercado internacional com modelo de instalação. 

 

Desafio Impulsiona Label Group AM

Formado por empresas especializadas em serviços de impressão, o Label Group tem em seu portfólio a confecção de adesivos à base de petróleo. No entanto, produtos desta natureza apresentam alto custo de fabricação tornando o processo de produção pouco sustentável.

“Como substituir os adesivos à base de petróleo através de um processo sustentável, utilizando resinas naturais encontradas na flora regional da Amazônia?”, é o desafio proposto pela empresa.

Entre os requisitos técnicos estão: aderência com papel offset/couche, BOPP, PET, PE, vinil; espessura de 0,05mm e 0,10mm; temperatura mínima de aplicação -20°C; coloração transparente ou verde e fixação permanente.