CLOUD

Hospital da Aebes: Office 365 com Brasoftware

01/08/2016 17:06

A Aebes realizou o projeto no Hospital Evangélico de Vila Velha.

A Aebes implantou o Office 365 no Hospital Evangélico de Vila Velha. Foto: Divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

A Associação Evangélica Beneficente Espírito-Santense (Aebes), por meio do Hospital Evangélico de Vila Velha, se tornou a primeira instituição de saúde do estado a migrar 100% de seus e-mails e suíte de aplicativos corporativos para a nuvem, com o Office 365 da Microsof. O projeto foi implantado pela Brasoftware.

A Aebes é gestora de três hospitais no estado - o Hospital Evangélico de Vila Velha (HEVV), hospital próprio; a Maternidade Municipal de Cariacica (MMC); além do Hospital Estadual Dr. Jayme Santos Neve (HEJSN), em Serra, o maior hospital público na região. 

O grupo número de funcionários da instituição cresceu muito nos últimos anos, segundo a empresa, chegando a cerca de 2,8 mil funcionários diretos. Isso reforçou a necessidade de uma infraestrutura de TI de ponta para suportar a demanda. 

O principal motivo da adoção do Office 365 foi adequar os produtos e facilitar a administração do software de produtividade e mensageria.

“Quando iniciamos as primeiras ideias do projeto, nossa necessidade principal era apenas a padronização dos produtos Microsoft utilizados pelo HEVV”, explica Fabrício Fávaro, Diretor de Tecnologia e Inovação do Grupo Aebes.

A empresa contava com diversas versões de programas diferentes e que não eram compatíveis. 

“Nessa busca por soluções, visualizamos o Office 365 na nuvem como uma excelente opção. Fizemos um estudo minucioso e verificamos que se comprássemos o Office vendido em ‘caixinha’ até seria mais barato, mas correríamos o risco de, praticamente no ato da compra, o produto ficar obsoleto”, declarou Fabrício Fávaro, Diretor de Tecnologia e Inovação do Grupo AEBES.

A implementação do Exchange para o servidor de e-mail também foi importante para o HEVV, que não contava com serviço de correio eletrônico interno.

“A Aebes é uma instituição tradicional, mas que enxerga a inovação como algo muito positivo. Apresentar uma tecnologia inovadora como esta naturalmente cria um embate cultural. Foi um desafio grande e impactante. Mas estudamos muito sobre o assunto e sabíamos que o futuro era a migração para a nuvem, então decidimos encarar e desenvolver este projeto internamente junto à superintendência”, completa Fávaro.

Após a implementação, todos os programas do pacote Office disponíveis para a Aebes estão no mesmo padrão e versão. 

O Hospital Evangélico de Vila Velha, com mais de 40 anos, possui atualmente 233 leitos.

Fundada em 1987, a Brasoftware comercializa soluções de empresas como Microsoft, Autodesk, Adobe, Symantec, Intel Security, Citrix, Arcserve, Corel, entre outras. Em 2002, a empresa criou uma divisão de serviços, a Brasoftware Consulting, com atuação nas áreas de desenvolvimento, implementação e infraestrutura.

Com escritórios em São Paulo, Rio de Janeiro, Salvador e Brasília, a companhia atua em todo território nacional. Aché, BrasilPrev, Claro, Cielo, Editora Abril, Grupo Votorantim, Serasa Experian, Eletrobrás e SENAI são alguns dos clientes da empresa.

A companhia encerrou 2014 com faturamento de R$ 810 milhões. O valor representa uma alta de 39% em relação a 2013. O resultado de 2015 ainda não foi divulgado pela empresa.

Veja também

ASSOCIAÇÃO
ABES tem nova diretoria executiva

Francisco Camargo, fundador da CLM Software, é o novo presidente da entidade.

ACTIVE DIRECTORY
Brasoftware distribui solução da Semperis

Empresa vai fornecer uma ferramenta focada na operação do Active Directory da Microsoft. 

NUVEM
Aché migra para Office 365

Os custos de infraestrtura caíram 20%.

 

MICROSOFT
Red&White fornece licenças do Office 365

A Red&White tem 150 funcionários e trabalha com tecnologias SAP, Oracle e IBM.

DYNAMICS 365
Microsoft lança suíte de gestão

Pacote tem pontos fortes, como o Office 365 e fracos, como o Dynamics AX.

CORPORATIVO
Windows 10 terá plano de assinatura

O modelo do Windows 10 Enterprise E3 custará US$ 7 por usuário ao mês.