MPS-SW

MPS.BR chega a 400 avaliações de Software

01/11/2012 16:59

Das 400 avaliações, 100 ocorreram nos últimos 12 meses. A 400ª avaliada é a paranaense Sinetic.

José Antonio Antonioni, diretor de Qualidade e Competitividade da Softex. Foto: divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

O programa MPS.BR atingiu em outubro a marca de 400 avaliações MPS de Software (MPS-SW), sendo 100 delas realizadas apenas nos últimos 12 meses.

A 400ª avaliação MPS-SW foi obtida pela paranaense Sinetic, com o apoio do Senai e Sebrae de Londrina.

“Os processos de qualidade estavam embarcados em nossas atividade desde a construção do plano de negócios. Com seis meses de atividades, concluímos em 60 dias as etapas para a adoção do modelo MPS no nível G”, afirma Ney José Justus Prestes, gerente de Operações da Sinetic.

O MPS-SW está em conformidade com as normas internacionais ISO/IEC 12207 (processos do ciclo de vida do software) e 15504 (avaliação de processo) e é compatível com o modelo norte-americano CMMI.

“O MPS é uma iniciativa que vem contribuindo de forma decisiva para promover a melhoria de processos de software seguindo os padrões de qualidade aceitos internacionalmente em organizações dos mais diversos portes”, analisa José Antonio Antonioni, diretor de Qualidade e Competitividade da Softex.

Em setembro deste ano, foi efetuada também a primeira avaliação MPS de Serviços (MPS-SV).

O projeto-piloto envolveu o serviço de help desk da empresa S2IT Solutions, de Araraquara, no interior paulista.
Renato Bolzan, diretor de Operações da empresa, conta que a certificação trouxe melhoria de processos (process improvement) e do desempenho dos negócios (business performance).

O modelo brasileiro de qualidade de software conquistou também, em setembro deste ano, sua primeira Instituição Implementadora no exterior: a mexicana JPE Consultores SC.

Autorizada pela Softex, a companhia eleva para 18 o número de IIs credenciadas para o MPS.BR.

As demais ficam em São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Santa Catarina, Paraná, Goiás, Pará, Recife, Espírito Santo e Ceará.

O credenciamento da empresa mexicana se deu no âmbito do projeto Relais – Rede Latino-Americana da Indústria de Software, que tem apoio do BID/Fomin para ampliar a execução do MPS.BR no Brasil, Colômbia, México e Peru.

Antonioni explica que para ser uma II é preciso ter pelo menos três consultores de implementação treinados no modelo MPS e aprovados em prova específica (P2/MPS - Prova para Implementadores MPS); no mínimo um coordenador e ao menos dois membros da equipe de implementação MPS.

Atualmente, segundo ele, existem IIs com três a 20 consultores de implementação MPS.

Interessados em saber mais sobre o credenciamento podem se informar na seção Instituições Autorizadas no site da Softex.

Veja também

A PRIMEIRA
S2 IT é MPS.BR Services nível G

Empresa de Ribeirão Preto é a primeira de projeto piloto da Softex a obter o selo nível G na modalidade de serviços.

QUALIDADE
Software Process: MPS.BR na Caixa

A área de sistemas para loterias da Caixa Econômica Federal acaba de receber o nível F do modelo de qualidade de software MPS.BR.

ENTREGA DO CANUDO
Caxienses recebem certificado MPS.BR

As caxienses Effective Gestão Empresarial, Guardian Tecnologia da Informação e Millennium Software – Gestão Empresarial receberão oficialmente a sua certificação do programa MPS.BR no próximo dia 28.

O certificado será entregue pela Trino Polo, juntamente com a Softex.

Projeto subsidiado em 40% pela Softex e 60% pelas empresas, o modelo MPS.BR reúne normas nacionais e internacionais que norteiam a qualificação das empresas de software do país.

Cinco gaúchas implementam MPS.BR

Cinco empresas gaúchas associadas ao Trino Polo vão participar do projeto de implementação do modelo MPS.BR, da Aepolo,  na Serra.

Acate: MPS.BR subsidiado em SC

A Acate está procurando empresas interessadas em certificar seu processo de desenvolvimento de software dentro dos parâmetros do MPS.BR.

Caxias: Millennium é MPS.BR nível G

A Millennium, empresa de software de gestão de Caxias do Sul, acaba de ser certificada MPS.BR nível G.

Mega é MPS.Br nível E

A Mega Sistemas Corporativos, empresa de ERP de Itu, interior de São Paulo, conquistou a  nível E do MPS.Br com consultoria da ASR.

Guardian é MPS.BR nível G

A Guardian, empresa de Caxias do Sul especializada em desenvolvimento de software, acaba de ser certificada MPS.BR nível G.