Satya Nadella, CEO da Microsoft. Foto: Divulgação.

A Microsoft lançou na segunda-feira, 30, o Microsoft PowerApps. De acordo com a empresa, o produto dá aos desenvolvedores a capacidade de construir aplicativos personalizados nativos adaptados para web e mobile.

O objetivo do serviço é permitir que empresas encontrem dados em toda a organização - que inclui tanto soluções on-premise e softwares oferecidos como serviço - e criem apps sem escrever qualquer código. 

Inicialmente, a novidade está sendo ofertada a um pequeno grupo de testadores, segundo o Business Insider.

O Microsoft PowerApps pode capturar os dados de serviços em nuvem como o Microsoft Office 365, Dropbox e Salesforce, além de dados legados da Oracle, SAP, Microsoft, e tornar todas essas informações acessíveis em um criador de apps extremamente simples.

Durante o primeiro período de testes, a Staples usou a plataforma para fazer um sistema móvel para vendedores com uma lista de preços dinâmica e atualizada em tempo real.

Segundo o Business Insider, a experiência de uso do PowerApps é muito parecido com a criação de slides no PowerPoint, utilizando o recurso de arrastar as opções para a tela.

Outra novidade anunciada pela Microsoft na segunda-feira foi uma nova modalidade de assinatura premium do Office 365, a E5. 

A principal novidade da versão é a integração do Office 365 com o Skype for Business, que possibilita transmissões de vídeo para até 10 mil pessoas com um link compartilhado, usando o recurso Meeting Broadcast.

A assinatura também dá acesso ao recurso Cloud PBX, que permite aos administradores de TI substituírem os sistemas PABX on-premise por um portal de gerenciamento baseado na nuvem, além dos serviços PSTN (Public Switch Telephone Network) Calling e Conferencing, que permitem a ligação via-Skype para um número de telefone convencional sem a cobrança de uma chamada para telefone fixo.

O pacote com o serviço custa US$ 35 por usuário por mês nos Estados Unidos. O valor de outros pacotes varia de US$ 8 a US$ 20 de outros pacotes.