HP confirma compra da Aruba. Foto: divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

Depois de figurar em rumores durante a semana passada, a compra da fabricante de equipamentos de rede Aruba Networks pela HP foi confirmada nesta segunda-feira, 02.

A empresa de Meg Whitman foi arrematada por US$ 2,7 bilhões, um dos maiores valores pago pela HP desde a compra da Autonomy, em 2010, malfadado negócio de US$ 66 bilhões que manchou o currículo de aquisições da empresa.

Conforme destaca o Wall Street Journal, a HP mira expandir suas capacidades no mercado de mobilidade e redes Wi-Fi com o negócio.

Segundo afirmou Whitman em comunicado, o acordo combinará as soluções de mobilidade sem fio da Aruba com o portfólio abrangente da HP, possibilitando à companhia oferecer soluções seguras e avançadas para ajudar empresas "a criarem suas redes móveis de próxima geração".

A operação da Aruba dentro da HP será comandada pelo CEO da Aruba, Dominic Orr e Chefe de Estratégia e Tecnologia Keerti Melkote. Eles se reportarão a Antonio Neri, head do HP Enterprise Group.

Atualmente, a divisão de redes da HP ainda é pequena perto dos negócios totais da empresa. Segundo os resultados do primeiro trimestre, este setor contabilizou US$ 562 milhões, dentro de um total de US$ 26,8 bilhões.

Com a adição da Aruba, esta fatia pode subir consideravelmente, visto que a companhia soma uma receita anual de aproximadamente US$ 1 bilhão.

Ao somar os produtos da Aruba ao seu portfólio a empresa também pode apostar em novos produtos e ofertas, algo que pode ser oportuno após a divisão prevista para a companhia ainda este ano.

A companhia planeja separar suas divisões de computação pessoal e impressão dos negócios de clientes corporativos. Para Whitman, esta divisão colocaria a empresa em posição de investir novamente.

"Hewlett-Packard está agora em uma posição na qual podemos de fato fazer aquisições, algo que não podíamos fazer quando começamos (o plano de recuperação)", afirmou Whitman na semana passada.