Oi puxa a frente nos investimentos no 3G. Foto: divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

Nos primeiros meses de 2013, a Oi é a operadora com vantagem nos investimentos para ampliação da cobertura 3G no país.

Um levantamento do Teleco destacou a operadora, que somou 95 municípios ao seu serviço de 3G, na frente da Vivo, que levou o 3G para mais seis cidades, e a Claro, com três. A TIM ainda não ampliou sua rede 3G no país este ano.

Em janeiro a Oi se tornou a terceira colocada no número de municípios cobertos pelo 3G, ultrapassando a TIM. Em fevereiro, a operadora registrou 624 cidades atendidas, enquanto a quarta colocada ficou em 593.

O crescimento da Oi acompanha uma estratégia pesada de investimentos por parte da operadora. Em 2012 foram R$ 6,6 bilhões, destinados à ampliação da capacidade e cobertura 2G e 3G.

A Vivo - que está bem à frente das rivais na cobertura 3G - atingiu a marca de 3116 municípios cobertos. A Claro é a segunda, com o serviço em 1119 localidades.

No total, o 3G está presente, segundo o Teleco, em 3312 municípios, mas ainda há mais de 23 milhões de brasileiros sem acesso ao 3G, um total de 2250 cidades, ou 40% da população do país. A oferta do serviço sem concorrência acontece em 2076 municípios.

Em cobertura, a área Rio de Janeiro/Espírito Santo, com 170 localidades, é o único com 100% de cobertura. São Paulo, com 557 localidades, atingiu 98,68%.

A área Paraná/Santa Catarina, com 384 municípios, atingiu 87,46% de cobertura pelo 3G, enquanto o Rio Grande do Sul conta com 399 localidades, um percentual de 96,03%.

4G

Além dos investimentos para universalização do acesso 3G no país, as operadoras já vivem o desafio de implantar a nova geração de internet móvel, o 4G. Atualmente, só a Claro conta com operações locais do serviço, nas cidades de Recife, Curitiba, Porto Alegre, Búzios, Campos do Jordão e Paraty.

Às vésperas da Copa das Confederações, diminui-se o prazo dado pela Anatel para a implantação das redes nas capitais do evento . Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Salvador, Fortaleza e Brasília tem até maio para abrirem suas redes 4G - Recife já tem.

Para as sedes da Copa do Mundo de 2014, o prazo é dezembro deste ano.

As operadoras não divulgaram valores investidos para a implantação do serviço, mas recentemente operadoras divulgaram plano de compartilhamento de estrutura para otimizar seus sinais 4G, que necessita de um número maior de antenas para a qualidade do sinal.

TIM e Oi firmaram uma parceria de compartilhamento de infraestrutura e sistemas, enquanto a Vivo e Claro fizeram um acordo de compartilhamento passivo, ou seja, somente da estrutura física.