Cisco compra Embrane. Foto: divulgação.

A Cisco anunciou nesta quinta-feira, 01, a compra da startup norte-americana Embrane, empresa dedicada à soluções de redes definidas via software (SDN, na sigla em inglês).

Segundo destaca o ZDNet, o acordo dará à Cisco novas capacidades de oferta em SDN, passando a ter serviços de rede para camadas de firewall, VPN, controladores de carga para serviores e SSL.

Os termos da transação, que deve ser concluída ainda no primeiro semestre deste ano, não foram abertos pelas empresas.

A aproximação da Cisco com a Embrane não é de agora. No ano passado, a Cisco Investments, subsidiária da multinacional, fez um aporte na startup. Com o dinheiro, a companhia desenvolveu suas primeiras tecnologias já voltadas para infraestruturas Cisco, como aplicações de PLM, por exemplo.

Para o head de desenvolvimento de negócios da Cisco, Hilton Romanski, o time da Embrane trará novidades para o portfólio da empresa, dando maior liberdade aos usuários de seus switches, como no caso da linha Nexus, e tecnologias como a Application Centric Infrastructure (ACI).

"Com esta aquisição, continuamos nosso compromisso com padrões abertos através de APIs programáveis e ambientes abertos a vários vendedores. Estamos comprometidos com um rico ecossistema de parceiros e clientes na automação de serviços de rede, cloud e gerenciamento de sistemas", completou Romanski.

A equipe da Embrane será absorvida pela unidade Insieme, companhia de SDN adquirida pela Cisco em 2014. Além destas duas, a multinacional comprou a startup Memoir Systems.

Os esforços da Cisco em se aproximar do mercado de SDN é uma resposta ao crescimento do segmento de redes virtualizadas, o que era visto por muitos uma ameaça à dominância da empresa e seus switches Ethernet.

Segundo o Gartner, o mercado de SDN deve chegar até US$ 3,7 bilhões até 2016, com um percentual de crescimento anual na casa dos 200%. Os números incluem tudo – da infraestrutura de redes e camadas de aplicações até soluções de monitoração e serviços profissionais.

Mas as coisas tem se movido rápido. Em 2013, a VMware chamou a atenção do mercado esta semana ao investir US$ 1,26 bilhão na compra da Nicira, uma startup especializada em uma tecnologia aberta de gestão de tráfego de rede baseada no padrão Open Flow.

A própria Cisco investiu US$ 100 milhões na startup Insieme, com possibilidade chegar a até US$ 750 milhões. A Alcatel Lucent criou a Nuage Networks para atuar nesse mercado.