GoDaddy é uma gigante de hospedagem nos Estados Unidos. Foto: Divulgação.

A GoDaddy, uma das maiores provedoras de hospedagem de sites dos Estados Unidos, está migrando sua infraestrutura para a Amazon Web Services.

Em nota, a AWS revela que o contrato envolve a “maioria” da infraestrutura da GoDaddy e a migração será feita ao longo de “vários anos”.

A GoDaddy tem adotado aplicativos em contêiner e agora aproveitará o Amazon Elastic Container Service para Kubernetes (Amazon EKS) da AWS. 

A empresa também usará instâncias P3 do Amazon Elastic Compute Cloud (Amazon EC2) para rodar a ferramenta GoDaddy Domain Appraisals, que ajuda os clientes a entenderem o valor de seus domínios.

Por sua parte, a AWS vai oferecer alguns dos produtos de tecnologia de domínio e construção de sites da GoDaddy como o Managed WordPress e GoCentral.

“Operando na AWS, poderemos inovar na velocidade e na escala necessárias para entregar novas ferramentas poderosas que ajudarão nossos clientes a administrar seus próprios empreendimentos e a ser bem-sucedidos no online”,  afirma Charles Beadnall, diretor de tecnologia da GoDaddy. 

A decisão da GoDaddy é um desses negócios que exemplificam tendências maiores em andamento no mercado de tecnologia, como a concentração da infraestrutura nas mãos de alguns gigantes como a AWS, Google e Microsoft.

Com capital aberto na bolsa e dona de um faturamento na casa dos US$ 2 bilhões, a GoDaddy é a uma das referências no mercado de hospedagem de sites “varejão” nos Estados Unidos, bancando anúncios chamativos no intervalo da SuperBowl, por exemplo

A GoDaddy tentou entrar no mercado de cloud computing e competir com a AWS com o lançamento de um serviço do tipo em 2016, mas não conseguiu competir e matou o produto no ano passado.

O negócio deve ter repercussões no Brasil, onde a GoDaddy entrou em 2014, mas não atingiu nada parecido com o grau de visibilidade que tem nos Estados Unidos até agora.