CORONAVÍRUS

TI do Rio de Janeiro aderiu em peso ao home office

02/04/2020 10:52

Levantamento do sindicato TI Rio mostra que 99% entraram no sistema.

Ruas desertas no Rio de Janeiro. Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

Tamanho da fonte: -A+A

Pequenas e médias empresas de tecnologia do Rio de Janeiro aderiram avassaladoramente ao home office como uma maneira de evitar o contágio dos funcionários pelo coronavírus.

Uma sondagem feita pelo sindicato patronal TI Rio com 120 empresas mostra que nada menos que 119 optaram pela prática. A única exceção optou por dar férias coletivas.

Outros recursos adotados foram o banco de horas por 15%; horários alternados por 10% e medidas como demissão, antecipação de férias, redução de jornada e salários, entre outras, por 26%.

Da amostra pesquisada pelo TI Rio entre os dias 25 e 28 de março, 57% têm entre onze e 99 empregados; 29,5% até dez e apenas 9%, mais de 200. A maioria (57%), são desenvolvedores de sistemas. 

A principal dificuldade encontrada por 36% foi em relação à disponibilidade de Internet nas residências dos funcionários. Seguida pela questão do controle de jornada (28%) e o contato com os clientes (26%).

No caso da relação com os clientes foi constatado um mix de meios como formas de contato. O e-mail é o recurso adotado por 88,5%; 84% o telefone; 67% o WhatsApp; 64% vídeo ou teleconferência e 8% outros meios, como Hangout, Google Drive, VPN, Cloud da Amazon e Zoom.

Ba segunda quinzena de abril a entidade fará nova sondagem. 

“Nessa primeira tivemos um retrato do impacto das medidas adotadas. Na próxima já conseguiremos aferir resultados mais aprofundados. Muito provavelmente questões relacionadas às finanças, como pagamentos, recebimentos, rotatividade de clientes, devem surgir com força”, afirma o presidente do TI Rio, Benito Paret.

Veja também

ECONOMIA
Governo autoriza corte de salário e redução da jornada

Tesouro Nacional pagará uma compensação no valor do seguro-desemprego por até dois meses.

JOGO INFINITO
Mantendo o barco à tona em águas turbulentas

A certeza sobre o que você precisa para vencer não existe. 

TENDÊNCIA
Microsoft: todos eventos agora digitais?

De acordo com site americano, companhia planeja uma virada radical para 2021.

SALAS VAZIAS
WeWork oferece descontos de 50% para inquilinos

Na tentativa de obter receita durante a crise, empresa está buscando contratos de longo prazo.

VIDA DURA
Juízes do Ceará perdem gratificação por home office

Medida que aumentava os salários em 15% foi barrada pelo ministro Dias Toffoli.

OPS
General Heleno publica RG e CPF no Twitter

Internautas afirmam ter assinado Globoplay com os dados do ministro do GSI.

COVID-19
SENAI e indústrias consertam respiradores

Dez grandes empresas, maioria do setor automotivo, fazem parte da ação em 13 estados.

PRIORIDADES
LGPD deve ficar para 2021

Projeto de lei empurra início da vigência da lei de dados para agosto de 2021.

AÇÃO
Vivo e TIM mandam atendentes para casa

Operadoras conseguem executar virada de 100% do atendimento para home office.

OPORTUNIDADE
Coronavírus faz venda de PC bombar na Europa

Home office faz as vendas de notebook cresceram 51% em março.

HOME OFFICE
DMCard: call center em casa com AWS

Administradora de cartões mandou 214 funcionários para casa em uma semana.

O QUE FAZER
Gartner: cinco passos para lidar com Covid-19.

Como garantir a continuidade de negócios durante a pandemia de coronavírus?

COVID-19
Rio de Janeiro terá aplicativo pós-diagnóstico

App deve monitorar o deslocamento dos pacientes e emitir certificado de circulação para os curados.