SOFHAR

Coca-Cola/Spaipa migra para Exchange

02/05/2013 10:34

Fabricante de bebidas migra e-mails para o Exchange. Foto: Flickr.com/unevenstylis

Tamanho da fonte: -A+A

A Spaipa, indústria de bebidas do sistema Coca-Cola responsável por atender a Paraná e interior de São Paulo, adotou o Microsoft Exchange para agilizar sua plataforma de mensageria.

De acordo com o Claudio Fontes, gerente de TI da Spaipa, os estudos sobre as mudanças na ferramenta antes utilizada iniciaram no primeiro semestre de 2011.

Em seguida, veio o contrato com a Sofhar, parceira Microsoft sediada em Curitiba, que fez a migração de 1,2 mil  contas de e-mail para a o Outlook.

“Depois de o cliente usar outro sistema por mais de dez anos, o volume de dados a ser migrado era grande e tornava a operação complexa”, explica Roberto Luciano Clementi, diretor de Operações da Sofhar.

Para José Edilson de Melo, gerente de Infraestrutura de TI e Telecomunicações da Spaipa, o treinamento de pessoal especializado e a definição de uma área específica em seu servidor para a realização de backups, além de um dimensionamento prévio de infraestrutura para suportar as mudanças, foi fundamental para garantir a migração sem traumas.

Iniciado em março de 2012, o trabalho levou a ferramenta antiga e o Exchange em coexistência durante seis meses, período em que foram gradualmente migrados 300 GB de base de dados.

Hoje, a Spaipa tem mais de 1,6 mil caixas de mensagens em uso, com mais de três terabytes de dados armazenados.

“Esse aumento era esperado, e o nosso servidor está preparado para suportar ainda mais crescimento de armazenamento de dados em mensageria”, comenta Edilson.

PRÓXIMOS PASSOS
Com a migração concluída, a Spaipa se prepara para a segunda fase, que é a implementação do Lync, integrante da plataforma Exchange que oferece os serviços de instant message e web conference.

“Atendemos uma região no Brasil que tem o equivalente ao território da Alemanha, por isso precisamos encontrar formas eficientes e confiáveis de trocar informações e mensagens dentro e fora da nossa organização”, explica Fontes.

GRANDE

A Spaipa teve receita líquida de R$ 1,8 bilhão em 2011, aumento de 15,3% sobre 2010 (último exercício divulgado).

A empresa tem três fábricas de refrigerantes localizadas em Curitiba, Maringá e Marília. 

A planta de Maringá foi inaugurada em agosto de 2012, com investimentos de R$ 150 milhões, e aumentou a capacidade produtiva da companhia em 122%, que passou de 353 milhões de litros para 784 milhões de litros/ano.

Uma fábrica de água mineral em Bauru, cinco centros de distribuição, cinco transit points e escritórios de vendas espalhados por toda sua área de atuação complementam a estrutura do grupo que emprega cerca de 4,4 mil  colaboradores e atende a mais de 124 mil clientes cadastrados.

Veja também

Spaipa vai investir R$ 145 mi no PR

A Spaipa, franqueada da Coca-Cola para o Paraná e interior de São Paulo, vai investir R$ 145 milhões na expansão de sua unidade de Maringá, que vai ganhar uma nova linha de envase de refrigerantes.

Segundo informações do Valor Econômico, as obras estão em andamento e a inauguração deve acontecer no fim de outubro, para atender a demanda de verão.

O Paraná levou a maior parte dos investimentos previstos para 2011, que totalizam R$ 200 milhões.

Grendene e Spaipa são destaque da IT Mídia
Os CIOs da Grendene, Ernani Paulo Toso e da Spaipa, Cláudio Antônio Fontes foram os destaques da região Sul no Prêmio Executivo de TI do ano, entregue pela IT Mídia nesta terça-feira, 24, em São Paulo.

Toso foi destacado na categoria Gestão financeira dos recursos de TI e Fontes em Monitoramento e Qualidade. A avaliação foi baseada em metodologia da PwC.

Laércio Albino Cezar, vice-presidente do Banco Bradesco, levou os prêmios de governança e segurança.
NA ESPORTIVA
Coca-Cola rebate vídeo com humor na web

Piada com nomes nas latas do refrigerante foi devolvida em grande estilo pela empresa em sua página no Facebook.

INTERNET NA PRAIA
Ação da Coca-Cola conecta usuários Oi

A agência de comunicação Ogilvy Brasil desenvolveu uma ação para a Coca-Cola Brasil, o Refil de Felicidade, que fornece créditos para acessar a internet, na praia carioca de Copacabana, aos usuários da Oi.

A partir de um quiosque, que possui uma máquina semelhante a do refrigerante, os usuários de tecnologia móvel podem carregar o aparelho por meio da rede 3G e dos pontos de acesso da rede Oi WiFi.

SABB Coca-Cola gere Blackberry com Navita

A SABB, empresa do grupo Coca-Cola que atua no segmento de bebidas não gaseificadas, como as marcas Del Valle e Matte Leão, adotou a solução de MDM (sigla em inglês para gestão de dispositivos móveis) da Navita.

A ferramenta permite a gestão de 90 Blackberries utilizados por colaboradores de supervisão, gerência e diretoria da empresa, evitando problemas de conectividade aos servidores, rede e ao ERP SAP usado pela empresa.

Coca-Cola tem melhor reputação online

Estudo da E-Consulting Corp elegeu a Coca-Cola como a empresa de melhor reputação online no Brasil, pouco a frente da Google. As duas estão acima de Apple, Fiat e Natura.

Segundo o site IDG Now, o estudo considerou que o prestígio na Internet segue a mesma lógica de fora dela, ou seja, está apoiado sobre dois pilares: credibilidade e imagem.

Para formar a lista, a participação das companhias nas redes sociais Facebook, Linkedin, Orkut, Reclame Aqui, Twitter e YouTube foi analisada.

Coca-Cola: Brasil tem um dos preços mais caros

Um levantamento realizado pelo blog Radar Econômico, em parceria com professor de economia da Trevisan Escola Superior de Negócios, Alcides Leite, revelou que no Brasil o preço da Coca-Cola é um dos mais caros.

De acordo com a pesquisa, na cidade de São Paulo, por exemplo, o preço da lata do refrigerante custa em torno de R$ 1,70, ficando somente atrás de Tóquio, R$ 2,32, e de Genebra, R$ 2,50.

Coca-Cola reduz SAC com Ci&T

A Coca-Cola conseguiu reduzir em 100% o número de SACs em campanhas promocionais com uma solução da brasileira Ci&T.

Correção de defeitos, aprimoramentos e atualizações do atendimento, bem como do monitoramento dos servidores e de questões de segurança e interface com auditorias, ficaram aos cuidados da Ci&T.

E-MAIL
Fockink troca Groupwise por Exchange 2010

Migração teve consultoria da Sisnema, que atende o grupo de Panambi há 20 anos.

EM SP, RS, RJ e DF
ESPM: Exchange 2010 com Brasoftware

Universidade migra do MS Exchange 2007 para a versão 2010, em projeto que envolve dois mil usuários, entre professores e colaboradores.

UOL MS Exchange na nuvem para PMEs

O UOL Host e a Microsoft anunciaram nessa semana uma nova modalidade de serviços de correio eletrônico para pequenas e médias empresas e profissionais autônomos.

Chamado de UOL Host Exchange, a nova oferta da Loja de Aplicativos do UOL é uma solução baseada em nuvem que facilitará o gerenciamento dos e-mails por parte dos usuários e terá suporte técnico em português por preços a partir de R$ 9,49 ao mês.

Locaweb vende MS Exchange

A Locaweb começou a oferecer o Microsoft Exchange em seu portfólio de serviços hospedados.

A oferta SaaS da solução de comunicação integrada  baseada na aplicação da Microsoft inclui  25 GB de espaço de armazenamento a partir de R$ 9,95 por caixa postal.

“Oferecer uma solução forte de gerenciamento de e-mails corporativos sempre foi uma necessidade percebida pela Locaweb”, diz Dov Bigio, gerente de Produtos SaaS da Empresa.