Bancos gastaram com ATMs. Foto: divulgação.

Um relatório divulgado pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban) destacou os bancos como os maiores compradores de tecnologia do país em 2013, com gastos de R$ 20,6 bilhões em TI no ano passado.

O valor representou uma alta de 2,5% em relação a 2012, o que colocou o setor como responsável por 17% dos gastos totais em TI no país. A informação é do Valor.

De acordo com o relatório, 40% dos investimentos são destinados a software, uma despesa que cresceu 20% em relação a 2012. Segundo a entidade, o uso de internet e dispositivos móveis fez os bancos investirem mais em novos sistemas.

De acordo com Gustavo Fosse, diretor da Febraban, os investimentos estão mais voltados para softwares para controle de operações, programas de análise e gravação de imagens, aplicações para dispositivos móveis e sistemas de gestão de relacionamento de clientes (CRM) e de análise de negócios.

"Na área de hardware, os investimentos se mantêm mais ou menos constantes", completou Fosse.

Os investimentos na área de segurança da informação representaram cerca de R$ 2 bilhões, um percentual de 10% nos gastos totais em TI. Os investimentos em equipamentos tiveram aumento de 5% em 2013 e representaram 41% dos gastos totais em TI.

Na parte de hardware, o investimento em terminais de autoatendimento (ATMs) subiu 2%, com 4 mil novos terminais, chegando a um total de 166 mil ATMs em uso. As operações nos ATMs representaram 23% durante o ano.

Conforme explica Fosse, os bancos estão substituindo terminais antigos por outros mais modernos, e isso inclui a instalação de novos sistemas de segurança com recursos como biometria.

Segundo a Febraban, atualmente cerca de 40% dos caixas eletrônicos uso no país já conta com sistemas de biometria, e o número deve aumentar este ano.

Outro investimento foi na mudança dos sistemas operacionais dos caixas eletrônicos. Recentemente a Microsoft suspendeu o suporte ao Windows XP, o que poderia comprometer a segurança do sistema.

Ainda que bancos como Banco do Brasil e Caixa utilizem Linux como base de seus sistemas nos ATMs, bancos como Bradesco e Itaú tiveram gastos com a atualização do software.

O volume de transações bancárias pela internet subiu 18%, para 16,6 bilhões de operações. O número de contas com internet banking avançou 13%, a 41,8 milhões. No ano, as operações por internet representaram 41% do total de transações no país e a web tornou-se o canal mais usado pelos brasileiros.