Logo, logo, será possível passar num veículo elétrico de aluguel por aí. Foto: flickr.com/photos/easydayout/

Porto Alegre deve ter em breve uma frota de mil carros elétricos de pequeno porte para aluguel de curto prazo por meio de um aplicativo.

Segundo eu pude averiguar, o lançamento deve ser feito por uma multinacional, em um evento para imprensa e formadores de opinião marcado para o dia 9 de maio no Hotel Deville, em Porto Alegre.

Frotas de veículos elétricos de aluguel, geralmente com um custo por quilômetro rodado um pouco abaixo do que custaria um táxi, já são uma realidade em cidades americanas e européias há pelo menos uma década.

Porto Alegre tentou emplacar projetos do tipo nos últimos anos, sempre sem sucesso.

Em 2014 o pessoal da MVM Technologies chegou instalar um eletroposto no Shopping Total e tinha a intenção de importar 20 carros para serem colocados à disposição dos alunos e professores da UFRGS para a singela travessia de um campus ao outro. Entre idas e vindas, o projeto ainda não deslanchou. 

Entre 2015 e 2017, representantes da gigante chinesa BYD estiveram zanzando pela região metropolitana de Porto Alegre prospectando mercado para seus ônibus e carros elétricos. Em uma das ocasiões, deixaram alguns modelos e6 aos cuidados da EPTC para testes com o intuito de promover o compartilhamento veicular. Também não decolou. 

De fato, a prefeitura de Porto Alegre, por meio da EPTC, publicou em 2017 um edital para a concessão do serviço de compartilhamento de veículos aberto à empresas privadas. Resultou que ninguém se interessou

Nos últimos tempos, Porto Alegre vive uma febre de lançamentos de mobilidade urbana, com a entrada em funcionamento de serviços de bicicletas e patinetes compartilhados, dentro do sistema “pegue em qualquer lugar, deixe em qualquer lugar”. Chegou a vez dos carros?

BASTIDORES

A história de como eu soube disso passa pelo que parece ser fonte de toda informação no Brasil de hoje: rumores no WhatsApp.

Nesta terça-feira, 30, viralizou no Whatsapp, a partir de um canal no Facebook, um vídeo no qual um narrador não identificado comenta que cinquenta carros elétricos haviam chegado em Porto Alegre e trinta deles já estariam disponíveis para compartilhamento via aplicativo. 

Assim que recebi o video (na verdade mais de cinco amigos me encaminharam num intervalo de poucos minutos) achei estranhas as informações.

O carro que aparece no vídeo é do engenheiro mecânico César Bressiani. O mesmo canal do Facebook que disseminou o vídeo em um post já havia checado a informação, porém deu a notícia em uma live que pouca gente se deu o trabalho de assistir.  

Um detalhe do viral fez toda a diferença: na tampa do porta-malas havia um adesivo com o número do celular pessoal de Bressiani. Não tardou para que uma avalanche de contatos tomasse conta do seu smartphone.

A noite do dia 30 de abril foi particularmente agitada para a família Bressiani, que se revezou na tarefa de esclarecer o mal entendido causado pelo vídeo. 

A intenção de Bressani, no entanto, é outra: ele comprou um carro para revenda, tornando-se assim um representante da marca. Ele tem planos de expansão e está estudando as opções. 

* Carlos Martins é idealizador da E-24, a primeira corrida de carros 100% elétrica do Brasil e escreve para o Baguete sobre temas relacionados com indústria automobilística e mobilidade. Confira o blog da E-24.