Tecnologia e inovação na Copa do Mundo. Foto: flickr.com/crystiancruz

Tamanho da fonte: -A+A

Um levantamento realizado pela NetApp mostra que no próximo dia 13 de julho, final da Copa do Mundo de 2014, serão enviados cerca de 12,6 TB através dos smartphones dos torcedores presentes no estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro.

A projeção considera ainda que haverá 74 mil pessoas no estádio com smartphones, e que cada uma delas enviará, em média, um vídeo em alta definição (HD) de 1 minuto de duração.

A projeção faz parte de um infográfico divulgado pela NetApp comparando as finais das Copas de 1998, na França, e 2006, na Alemanha, com expectativas para as finais das Copas de 2014, no Brasil, e 2022, no Qatar. Veja abaixo o infográfico completo.

Além disso, o infográfico mostrou que todas as partidas contará com câmeras aéreas. O sistema, conhecido como spidercam foi lançado  na partida que marcou a despedida do atacante Ronaldo do futebol.

No jogo entre a seleção brasileira e a Romênia, o sistema foi utilizado no estádio do Pacaembu, em São Paulo. Em seguida, a final da Taça Libertadores da América, entre Santos e Peñarol, também foi capturada pela nova tecnologia.

A Rede Globo, detentora dos direitos de transmissão da Copa do Mundo de 2014,utilizará  o sistema durante as partidas da competição que será realizada no Brasil. Embora simples, o formato garante imagens diferenciadas e acaba sendo mais um ótimo atrativo para o espectador.

Outra inovação será a transmissão de algumas partidas em 4K, quatro vezes mais que as transmissões em HDMI. Além disso, 79% da audiência nos Estados Unidos, acompanharão o mundial pela internet.

Além disso, foi instalado um sistema de controle de gol, denominado GoalControl. Todos os 12 estádios da Copa terão a tecnologia que oportuniza aos torcedores, a chance de observarem de perto, em 3D, o processo do gol. Além disso, servirá como tira-teima para conferir se a bola entrou no gol, avisando o juíz em tempo real, em um relógio especial.

Confira o gráfico abaixo.