SEGURANÇA

Fusão une Protega e Zillion

02/06/2021 05:34

Empresas têm ofertas similares, mas cobertura geográfica diferente.

Empresas atuam no setor de segurança da informação. Foto: Pexels.

Tamanho da fonte: -A+A

Protega e Zillion, duas empresas com duas décadas de atuação no segmento de segurança, acabam de anunciar uma fusão, criando uma nova empresa com 70 funcionários e cobertura em seis cidades.

As duas empresas têm um portfólio similar de soluções nas áreas de serviços gerenciados de segurança da informação e consultoria de governança risco e compliance, mas estão presentes em regiões e nichos de mercado diferentes.

A Protega tem unidades em São Paulo, Campinas, Belo Horizonte e Nova York. Já a Zillion é concentrada no centro oeste e Triângulo Mineiro, com operações em Uberlândia e Goiânia.

“A Protega sempre teve um trabalho muito reconhecido em empresas de grande porte. Esse know how será muito útil para poder levar às grandes empresas situadas no Triângulo Mineiro e no centro oeste do Brasil a mesma expertise”, afirma o fundador da Protega, Gustavo Oliveira 

Para o fundador e CEO da Zillion, Robson Xavier, a fusão proporcionará uma entrada em grandes empresas de atuação internacional do Triângulo Mineiro.

“Os clientes agora passam a receber uma abordagem ainda mais consultiva, com os desafios da segurança da informação sendo analisados com a utilização dos melhores frameworks do marcado, como CIS Control, ISO e NIST”, afirma Xaxier.

A Protega já atendeu a mais de 250 clientes do Brasil, da Argentina, dos EUA e da China, totalizando 263 mil dispositivos protegidos. Já a Zillion já atuou em 5 mil clientes.

Veja também

APOSTA
Tivit compra paranaense DevApi

Startup de iPaaS e gestão de APIs tem 10 funcionários e foi fundada no ano passado.

CÓDIGOS
Low Code e No Code trazem desafios de segurança

Plataformas que facilitam o desenvolvimento de software estão em alta. Quais são as consequências?

CRIPTOGRAFIA
Ministério da Defesa: segurança com Kryptus

Empresa vai atuar no projeto da nova Rede Operacional de Defesa do Brasil.

ENERGIA
Copel confirma ter sofrido ataque cibernético

Autoria foi assumida por grupo conhecido como Darkside, que opera um sistema de “ransomware como serviço”.

ENTÃO TÁ
Dataprev: está tudo certo, mas o responsável foi demitido

No mesmo dia em que divulga que não houve invasão, estatal demite o responsável pela segurança.

COMPLIANCE
South System: segurança com Netfive

Empresa atende grandes organizações do setor financeiro, com regras rígidas.