CARNES

JBS é atacada na Austrália e América do Norte

02/06/2021 15:30

A empresa acredita que o ataque é de ransomware e o FBI está investigando o caso.

A companhia brasileira tem clientes em 190 países. Foto: divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

A JBS, brasileira que é uma das maiores indústrias de alimentos do mundo, sofreu um ataque cibernético em duas empresas do conglomerado, a JBS USA e a JBS Austrália, no último domingo, 30.

Conforme informações da BBC, a companhia acredita que o ataque é do tipo ransomware e o FBI, polícia federal americana, está investigando o caso, que pode ter origem em um grupo baseado na Rússia.

De acordo com o site CISO Advisor, a unidade norte-americana comunicou na última segunda-feira, 31, que o ataque havia afetado alguns dos servidores que suportam seus sistemas de TI norte-americanos e australianos, mas, na ocasião, não revelou a natureza do incidente. 

Em nota, a companhia afirmou ter tomado medidas imediatas, suspendendo todos os sistemas afetados, notificando as autoridades e ativando a rede global da empresa de profissionais de TI e especialistas terceirizados para resolver a situação.

A indústria avisou que não poderia operar sem acesso a sistemas de TI e internet, suspendendo todo o processamento de bovinos e ovinos da JBS na Austrália e um quinto da produção de carne nos Estados Unidos, além das fábricas no Canadá.

No país da Oceania, a empresa possui uma rede de 47 instalações com matadouros e confinamentos nos estados australianos de New South Wales (NSW), Queensland, Victoria e Tasmânia. Já nos Estados Unidos, estão as cinco maiores fábricas de carne bovina da JBS.

Os servidores de backup não teriam sido afetados e a indústria estaria trabalhando com uma empresa de resposta a incidentes para restaurar seus sistemas o mais rápido possível.

“A empresa não tem conhecimento de nenhuma evidência neste momento de que dados de clientes, fornecedores ou funcionários tenham sido comprometidos ou utilizados indevidamente como resultado da situação. A resolução do incidente levará tempo, o que pode atrasar certas transações com clientes e fornecedores”, informou a JBS no início da semana.

Nesta quarta-feira, 2, a companhia afirmou ao G1 que a maioria dos frigoríficos dos Estados Unidos, Canadá e Austrália voltou a funcionar.

O ataque não impactou as operações no Brasil e em nenhum país da América do Sul. Fábricas do México e do Reino Unido também não foram afetadas.

Fundada em 1953, a JBS teve origem em Goiás e hoje é listada pelo Bloomberg como a segunda maior empresa de alimentos do mundo, com lucro líquido de R$ 4,6 bilhões em 2020, baixa de 24,2%.

A companhia tem unidades produtivas e escritórios comerciais em 16 países, com mais de 240 mil colaboradores, atendendo a mais de 275 mil clientes de 190 países.

Veja também

NOMES
Zolko, ex-Cisco, está na Claroty

Empresas de segurança para a área industrial estão contratando na região.

COMANDO
Szucko, ex-Microsoft, está na Nozomi Networks

Empresa tem tecnologia de segurança voltada para operações industriais, uma área quente.

RANSOMWARE
Grupo Moura sofre ataque hacker

Responsável seria o DarkSide, mesmo grupo que atacou a Colonial Pipeline e a Copel.

PAROU
Colonial Pipeline paga US$ 5 milhões para hackers

Empresa tem o maior sistema de oleoduto para produtos petrolíferos refinados dos Estados Unidos.

SEGURANÇA
Hospital Bruno Born: proteção com SonicWall

A instituição implementou recursos para proteger o data center com a consultoria Max Protection.

SUPREMO
STF: site fora do ar para investigar ataque

Em nota, o órgão máximo do Poder Judiciário negou sequestro de dados.

SEGURANÇA
Faitec: proteção de dados e backup com Arcserve

A consultoria media o tempo de geração dos backups em horas e, agora, isso é feito em minutos. 

DISPONIBILIDADE
Volpato reestrutura infra com Netfive

Com as mudanças, a empresa reduziu em 60% o volume de incidentes.

PROBLEMAS
TJ-RS sofreu ataque de ransomware

Desembargador confirma que sistemas foram sequestrados e descreve situação caótica na Justiça gaúcha.