SUBESTAÇÃO CRUZ ALTA

Elipse faz novo projeto para CPFL Energia

03/01/2013 17:27

CPFL adequa subestação Cruz Alta com software gaúcho. Foto: CPFL.

Tamanho da fonte: -A+A

A porto-alegrense Elipse Software implementou o Elipse Power na subestação Cruz Alta da CPFL, localizada no município paulista de Olímpia.

A solução voltada ao setor de energia elétrica permite a comunicação, por meio de protocolos IEC 61850 e DNP3, entre diferentes dispositivos da subestação, como relés de proteção, disjuntores, trafos e outros.

A partir desta integração, o software transmite as informações sobre o atual status de cada um dos equipamentos ao Centro de Operação do Sistema (COS) da CPFL, sediado em Campinas, e à sala de operações localizada junto à própria subestação, em Olímpia.

A solução foi contratada quando a empresa comercializadora de serviços do grupo, a CPFL Serviços, foi contratada pelo Grupo Guarani para realizar a adequação de uma subestação em Olímpia, necessária para atender à legislação que exige que usinas co-geradoras de energia sejam conectadas diretamente em barramento de subestação ou em linha de transmissão.

Assim, a subestação Cruz Alta, que anteriormente era de uso exclusivo da usina, sendo monitorada e operada pela mesma, passou a pertencer ao sistema de transmissão da concessionária local.

Para permitir a mudança de monitoramento e operação, foi necessária a instalação de um Sistema de Supervisão e Controle (SSC) que atendesse aos padrões da concessionária local, no caso, a CPFL Paulista, e foi aí que entrou o Elipse Power.

Além de monitorar, o software possibilita enviar comandos remotos para os relés pelo COS da CPFL ou pela sala de operações da subestação.

No projeto, a AFAP Eletro Mecânica e Eletrônica e a Ectech Projetos e Automação, empresas parceiras subcontratadas pela CPFL Serviços, participaram da instalação do SSC.

Os relés de proteção utilizados são da Schweitzer.

A CPFL Energia é uma holding que atua no setor elétrico por meio de subsidiárias dedicadas à distribuição, geração, venda de energia e serviços de infraestrutura de instalações elétricas.

Com 13% de participação no mercado nacional de distribuição, o grupo atende a 7,1 milhões de clientes em 569 municípios de São Paulo, Rio Grande do Sul, Paraná e Minas Gerais.

No setor de serviços, onde atua desde 2002, contabiliza mais de 2,3 mil MVA de potência instalada em subestações e mais de 500 Km de linhas de transmissão, em classes de tensão variando desde 13,8 até 230 KV.

Veja também

FALTOU LUZ?
CPFL, agora no celular

Só em abrirl, foram registradas 6,1 mil solicitações na solução, volume similar ao de e-mails recebidos pelas empresas.

CPFL: três novos projetos de smartgrid

Com consultoria da IBM, a holding CPFL Energia está em fase de implantação de novos projetos de telemedição, mobilidade e operação.

As iniciativas fazem parte da estratégia de investimentos adotada como prioridade de negócio desde 2009, quando a CPFL passou a fazer parte da Global Intelligent Utility Network Coalition (GIUNC), coalizão global de redes inteligentes (SmartGrid) liderada pela IBM.

CPFL compra SIIF e lidera em energia eólica

A CPFL acaba de adquirir a SIIF Énergies, empresa de energia eólica, por R$ 1,5 bilhão, sendo R$ 950 milhões em dinheiro e R$ 544 milhões para pagar dívidas.

Com isso, a companhia se torna o segundo maior grupo do setor no país, já que a compra acrescenta quatro parques eólicos à sua estrutura, somando 210 MW a seu parque de geração  e mais 732 MW em projetos diversificados.

Elipse E3 automatiza 17 usinas da CPFL

A CPFL Energia, maior companhia privada do setor elétrico brasileiro, com 19 Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCHs) e uma termelétrica, todas localizadas no estado de São Paulo, adotou o software Elipse E3, da porto-alegrense Elipse Software, para auxiliar os profissionais do Centro de Operação da Geração (COG) no controle de 17 PCHs.

Elipse Power no Cenpes, da Petrobras

O Centro de Pesquisas Leopoldo Américo Miguez de Mello (Cenpes), unidade responsável pelas atividades de P&D e engenharia básica da Petrobras, adotou o Módulo de Descarte de Cargas do Elipse Power, fabricado pela gaúcha Elipse Software.

No centro, o módulo é utilizado para controles que garantem que a queda de uma das fontes supridoras de energia não acarrete o desligamento completo da planta.

Elipse: automação para Samarco

A Elipse, empresa gaúcha de automação, fechou um contrato para implantar softwares de uma mina de ferro da Samarco em Mariana, cidade a 115 quilômetros de Belo Horizonte.

O valor total do investimento da Samarco, que inclui ainda hardware, engenharia de integração e infraestrutura de comunicação de dados é de R$ 2,5 milhões.

As soluções da Elipse foram aprovadas após uma  bateria de testes realizados pela  IHM Engenharia e Automação.

Elipse automatiza fábrica de tintas da Luminar

A Luminar Tintas e Vernizes, de São Paulo, automatizou a fabricação de suas mais de 30 mil tintas com o supervisório Elipse E3, da porto-alegrense Elipse Software.

Implementada pela Point Tecnologia em Automação, a solução permite aos operadores da Luminar controlar toda a produção de tintas sem precisar sair do Centro de Operações, situado na própria fábrica.