Turbinas eólicas em Osório. Foto: flickr.com/photos/edu_fon/

Porto Alegre receberá, de 27 a 29 de novembro de 2013, no Centro de Feiras e Eventos da Fiergs, a Renex South America, uma feira focada no setor de energias renováveis organizada pela Deutsche Messe, dona da Cebit e da feira Industrial de Hannover.

O  evento focará nos segmentos de energia eólica, fotovoltaica, solar térmica, biocombustíveis, biogás e biomassa, com promoção da Hannover Fairs Sulamérica – que já organiza na capital a Bits, feira irmã da Cebit – com apoio da AGDI e entidades brasileiras do setor como  Associação Brasileira de Energia Eólica e as alemãs Federação Alemã de Engenharia e Associação Alemã de Energia Eólica.
.
“Vamos reunir empresas nacionais e internacionais para fazer negócios e gerar conhecimento sobre este mercado. Teremos um pavilhão internacional e empresas alemãs já estão confirmadas”, destaca Constantino Bäumle, diretor da Hannover Fairs Sulamérica. Além da área de exposição, a Renex contará com conferências e visitas técnicas.

A negociação para trazer a Renex começou em março de 2012, durante a Cebit na Alemanha, conforme relatou com exclusividade na época o Baguete Diário. Na ocasião, o Brasil era o país parceiro.

A Renex acontecia desde 2009 em Istambul, na Turquia, atraindo cerca de 15 mil visitantes para uma área de exibição de 12 mil metros quadrados.

A última edição, prevista para acontecer em novembro do ano passado, foi transferida para a feira industrial WIN 2013 / Electrotech, realizada em março também em Istambul, mas como foco no setor industrial como um todo. No site, os organizadores dizem que organização para 2014 ainda está em discussão.

Independente do futuro da edição turca, o Brasil é um mercado bem mais promissor para uma feira do gênero. O governo brasileiro anunciou um  investimento de cerca de U$S 63 bilhões para a expansão de energias renováveis até 2020.

O Rio Grande do Sul deve ser um dos principais destinos de investimentos do tipo, uma vez que o estado representa 11% do potencial eólico brasileiro. Até o momento, o estado conta com 460 MW instalados em 15 parques eólicos, que respondem por 22,5% da geração nacional, com apenas 3,3% do território.

Até janeiro de 2017, está previsto o investimento de R$ 4 bilhões na construção de outros 40 parques, que, somados aos atuais, totalizarão 1.419,8 MW instalados.

APOSTA EM PORTO ALEGRE?
A aposta por fazer a feira em Porto Alegre parece apontar também que a Hannover Fairs Sulamérica segue confiando no potencial da cidade para receber eventos de porte internacional – ou ao menos que os parceiros e o governo local seguem oferecendo condições melhores que outros locais.

Os resultados da Bits, primeira feira que os alemães trouxeram para cá cuja terceira edição acontece entre 14 a 16 de maio, no Centro de Eventos Fiergs, são inconclusivos até o momento.

A primeira edição, em 2010, teve cinco mil metros quadrados de expositores, número que permaneceu o mesmo em 2011, mas com uma redução de cerca de 10% número de visitantes, para 9,5 mil, assim como de 15% no número de expositores, para 183.

A organização, no entanto, já divulgou que a meta para este ano é dobrar a área de exposição, chegando a 10 mil metros e que a aposta é por ter um evento consolidado até a quarta edição, o que seria o tempo padrão de maturação de um investimento do tipo.

Para cumprir, a organização da Bits tem feito um esforço divido em atrair mais visitantes de fora, divulgado o evento em uma série de outras feiras de TI, como a Rio Info, e realizar uma aproximação com o mercado local.

Esta última tarefa acontece através do Conselho Estratégico BITS, do qual participam 20 entidades, incluindo as diferentes associadas do CETI, representantes de parques tecnológicos, universidades e do governo estadual e federal.