Ricardo Lepper, CEO da SoftExpert. Foto: Divulgação.

Em parceria com a Amazon Web Services, a SoftExpert acaba de disponibilizar uma infraestrutura na Europa para suas ofertas de cloud computing e hosting. 

Com objetivo de atender à região EMEA (Europa, Oriente Médio e Ásia), a companhia especializada em software e serviços para automação e aprimoramento de processos de negócio, conformidade regulamentar e governança corporativa projeta intensificar o atendimento a partir da nova estrutura.

“A nossa estratégia comercial na região EMEA felizmente vem se consolidando de forma sustentável e, por isso, decidimos disponibilizar um data center no continente europeu”, comenta Ricardo Lepper, CEO da SoftExpert. 

A parceria entre SoftExpert e AWS está em vigor há 5 anos. Antes de lançar a infraestrutura na Europa, a empresa brasileira já oferecia o serviço a partir do Brasil e dos Estados Unidos, junto com a mesma parceira.

Conforme Lepper, os principais benefícios da oferta em conjunto com a nuvem AWS é a redução de custo para o cliente por eliminar a necessidade de investimentos em aquisição ou upgrade de hardware para servidores de aplicação e banco de dados.

A oferta inclui, ainda, novas funcionalidades implementadas a cada 3 meses e diminuição de aproximadamente 80% nos chamados relacionados a ambiente operacional, durante a implantação, atualização e utilização do sistema.

“Os clientes da SoftExpert que já aderiram à nuvem estão colhendo resultados como a alta performance disponibilizada por uma estrutura muito bem dimensionada, redução da necessidade de investimentos em hardware e software, queda brusca nos chamados de suporte ao ambiente operacional e menor tempo para a solução de chamados realizados”, destaca Renan Floriani, Diretor de Serviços da SoftExpert.

O investimento na oferta de cloud e hosting na Europa dá continuidade a uma estratégia de ações da SoftExpert no mercado internacional. Recentemente, a companhia abriu escritórios nos Estados Unidos e México.

Ao todo, a SoftExpert tem mais de 300 mil usuários em 2 mil organizações clientes ao redor do mundo. Em 2016, somente no mercado internacional, a companhia obteve negócios em volume superior a R$ 12 milhões, representando um crescimento de cerca de 30% sobre 2015.

Hoje, cerca de 20% do faturamento da companhia vem de contratos internacionais.

“A meta é chegar em 2020 com a receita direta da SoftExpert com vendas para o exterior passando de 50% desta receita total, e que o valor total pago pelos clientes internacionais supere o dobro do montante pago pelos nacionais”, destaca Lepper.

A SoftExpert, fundada em 1995, conta atualmente com mais de 2 mil clientes e 300 mil usuários ao redor do mundo, com clientes nos setores de manufatura, governo, saúde, serviços financeiros, utilities, varejo, entre outros.