O aplicativo Meu MRV conta com recursos de inteligência artificial. Foto: Divulgação.

A construtora MRV acaba de lançar o aplicativo Meu MRV, voltado para o relacionamento e atendimento ao cliente. A ferramenta conta com recursos de inteligência artificial a partir da tecnologia IBM Watson.

Com o Watson, a ferramenta analisa grandes volumes de dados para gerar respostas para as solicitações feitas no app. 

A Maria Rosa, atendente virtual criada pela MRV, vai interpretar o contexto das situações e formular respostas. 

Com o tempo, a interação com a mascote vai aperfeiçoar o sistema, apresentado novos conteúdos que sejam de interesse dos clientes MRV. Todas as perguntas feitas pelos usuários são analisadas e utilizadas na aprendizagem do Watson. 

“Provavelmente a ferramenta não terá dificuldades para responder dúvidas, mas isso pode acontecer, especialmente considerando que a MRV é a primeira construtora no Brasil a usar o sistema. Nesse caso, o que o cliente digitar será enviado para a equipe da construtora, que incluirá a resposta no aplicativo”, informa Reinaldo Simao, diretor de Tecnologia da Informação da MRV.

A ferramenta desenvolvida com a ajuda dos clientes, que participaram ativamente da concepção do app. 

“Fizemos isso através da metodologia Design Thinking. Nesta abordagem, o foco é a experiência do cliente: ele é imerso no projeto com o intuito de obter uma visão mais completa na solução dos problemas. Assim, é possível identificar as barreiras e gerar alternativas viáveis de transpô-las”, revela Simao.

No app, o usuário poderá acionar a Maria Rosa Vaz, personagem criada pela MRV para se relacionar com os clientes, para as solicitações. Ela terá a missão de ajudar os usuários 24 horas por dia. A atendente virtual também auxiliará os clientes a navegar de maneira prática na ferramenta, sem ter que passar por vários menus.

O usuário poderá fazer perguntas do tipo “Qual a etapa da minha obra?” ou “Como faço para emitir segunda via de boleto?”. Ao fazer esses e outros questionamentos, o cliente será imediatamente redirecionado para a tela com a informação correspondente.

O app também possibilita acompanhar por meio de fotos e vídeos a evolução da obra do apartamento adquirido, registrar e acompanhar solicitações, consultar o extrato de pagamentos, copiar o código de barras do boleto e ainda acessar os comunicados enviados pela MRV. 

A ferramenta ainda permite ao usuário solicitar assistência técnica utilizando como recurso adicional a inclusão de fotos e vídeos para melhorar o processo de atendimento.

 

O usuário também será avisado via push em seu smartphone sobre eventos importantes, como a conclusão de uma etapa específica da obra do seu empreendimento.

Fundada em outubro de 1979, em Belo Horizonte, a MRV Engenharia já vendeu mais de 300 mil unidades. A construtora está presente em mais de 140 cidades de 20 estados do Brasil e no Distrito Federal.

Os recursos de atendimento automatizado parecem ser os mais utilizados pelos clientes do Watson.

A Autodesk, por exemplo, contou com a tecnologia da IBM para desenvolver o Otto, um assistente digital que usa o Watson para responder aos questionamentos de clientes e parceiros.

Já Mecasei, startup gaúcha especializada em organização de casamentos, adotou o uso do Watson para criar a Meeka, sua assistente pessoal para noivos.

No início deste ano, a Algar Telecom, empresa de telecomunicações do grupo Algar, também implantou o atendimento cognitivo utilizando a tecnologia da IBM.

O primeiro caso de uso do Watson no Brasil também foi na área de atendimento. Em 2014, o Bradesco iniciou o trabalho de implantação da interface linguística do Watson para uso no call center do banco.