Dennis Herszkowicz prepara primeira grande tacada como CEO da Totvs.

A Totvs deve anunciar nas próximas semanas uma oferta de novos papéis na bolsa de valores para levantar entre R$ 700 milhões e R$ 1 bilhão.

A informação é do site Brazil Journal, que citou fontes próximas à empresa. A Totvs se manifestou sobre a publicação em fato relevante afirmando que tem a “intenção de captar recursos, incluindo a possibilidade de oferta pública de ações”.

O projeto está sendo preparado em um momento em que as ações da Totvs batem na casa dos R$ 43, o seu maior valor histórico. Desde setembro do ano passado, elas quase dobraram de valor.

De acordo com o Brazil Journal, os recursos serão usados para fortalecer o recém-lançado braço de fintech da empresa, que oferece serviços financeiros aos clientes e o anúncio da operação deve acontecer depois da divulgação dos resultados do primeiro trimestre. 

A Totvs já está com o terreno preparado para a oferta. Há duas semanas, a companhia aprovou com os acionistas uma alteração no seu estatuto, aumentando o limite de capital autorizado de R$ 1,3 bilhão para R$ 2,5 bilhões.

A empresa anunciou no fim de março a criação da fintech Totvs, que tem parceria com a Rede, a credenciadora de cartões do Itaú, e já começou a oferecer meios de pagamento e antecipação de recebíveis a seus clientes do varejo.

Eduardo Neubern, ex-Cielo e um executivo experiente no mercado financeiro, foi contratatado como novo diretor-executivo responsável pelas iniciativas de fintech. 

O diretor de marketing da Totvs, Juliano Tubino, disse recentemente em entrevista ao Valor Econômico, que a empresa prepara ofertas focando em concessão de crédito estudantil ou crédito consignado atrelado aos holerites processados pelos sistemas da empresa.

A investida em serviços financeiros e emissão de ações são as primeiras grandes movimentações do novo CEO da Totvs, Dennis Herszkowicz, depois que o ex-CFO da concorrente Linx assumiu o cargo em novembro do ano passado, no lugar do fundador Laércio Cosentino.

Na Linx, onde ficou por 15 anos, Herszkowicz foi responsável tanto pelo IPO quanto pelo follow-on de R$ 500 milhões em 2015.  O dinheiro foi investido em compras de companhias com softwares segmentados para o varejo e, nos últimos tempos, para uma entrada no meio de pagamento e serviços financeiros, com o chamado Linx Pay.

As duas empresas querem alavancar sua grande base de clientes para agregar novos serviços, ambas em associação com a Rede.