Na Alstom, filiais se falam com economia. Foto: flickr.com/mattwright

Tamanho da fonte: -A+A


A Alstom, especializada em infraestrutura ferroviária, geração e transmissão de energia, integrou a rede de comunicação de suas unidades no Brasil, França, Venezuela, México, Chile, Panamá e Colômbia por meio de tecnologia VoIP da paulista Spread.

Com a solução, que é baseada no equipamento Omnipcx Enterprise, importado da Alcatel-Lucent, é usada por quase 15 mil colaboradores da Alstom, que fazem chamadas internacionais sem o custo das tarifas telefônicas.

“Tivemos uma economia real de ligações internacionais na ordem de 60%, o que garantiu o sucesso do projeto pelo rápido retorno financeiro (ROI) dos investimentos nas novas centrais”, afirma Alexandre Moretti, gerente de TI da Alstom Brasil.

Além da solução, a Spread também é responsável pela assessoria, consultoria, serviços de suporte e configuração do serviço em todas as unidades.

O projeto, que transferiu às áreas de TI o controle técnico e administrativo de todo o cenário tecnológico envolvendo telefonia da Alstom, terá novos passos, segundo Moretti.

NOVOS PLANOS
A meta é, nos próximos meses, criar um centro de monitoramento e centralizar as caixas postais no data center do grupo.

“Além disso, vamos capilarizar ainda mais a rede de voz para mais países da América Latina”, ressalta o gerente de TI.

Ele conta que a unidade brasileira da companhia irá abrigar um data center para comunicação com os outros países da América Latina e terá conexão direta com a sede da empresa, em Paris, por meio de uma rede de dados privada.

Conforme Evandro Souza, gerente-comercial da Spread, a Alstom é cliente desde 2001, e no novo projeto, a parceria será mantida.

“Mapeamos as dificuldades e buscamos soluções que tragam redução de custo financeiro e operacional”, finaliza ele.

A Alstom fabrica trens, metrôs e fornece soluções para usinas integradas turnkey, além de serviços associados para diversas ontes de energia, incluindo hidrelétrica, nuclear, a gás, carvão e eólica.

Soluções para transmissão de energia, com foco em redes inteligentes, também estão no portfólio.
O grupo tem 92 mil funcionários em cerca de 100 países e registrou vendas de € 20 bilhões em 2011.

Já a Spread tem 2,5 mil funcionários e oferece serviços e soluções de consultoria de TI, gerenciamento de ativos e terceirização, telecomunicações e redes e desenvolvimento de sistemas.