Jair Porfírio, diretor da Flexxo, e Rodrigo Camarão, CTO da Device. Foto: Divulgação.

A Device Corporate inaugurou na última semana, no Tecnosinos, o Centro de Capacitação em Tecnologia Flexxo São Leopoldo. O projeto é uma parceria entre a Device e a Flexxo, de Caxias do Sul

O ambiente é liderado por Rodrigo Camarão, CTO da Device, que ingressou no cargo no começo de 2017, após a companhia adquirir a 4CoreIT, da qual era sócio.

Com a nova unidade, o objetivo é disponibilizar treinamentos oficiais de fabricantes como Microsoft, Linux (LPI), Autodesk, SolidWorks, entre outros. Além disso, serão oferecidos cursos próprios em áreas de inovação, tecnologia e gestão.

“O fato do Centro de Capacitação Flexxo São Leopoldo estar dentro do parque tecnológico permite que, além do lançamento de novos cursos voltados as principais novidades tecnológicas, os alunos tenham esse contato com diversas empresas e profissionais que atuam com projetos inovadores, conhecendo na prática como aplicar soluções tecnológicas”, afirma Camarão.

A partir de parcerias com diversas empresas e instituições, o centro apresentará treinamentos em áreas como desenvolvimento, infraestrutura, banco de dados, gestão, design gráfico, web, engenharia e arquitetura, modelagem 3D e games.  

O acordo com a Device Corporate possibilitou que a Flexxo passe a atuar na grande Porto Alegre, estando presente nos três maiores centros do estado – Caxias do Sul, Pelotas e São Leopoldo. 

Esta iniciativa é uma ação da Device Corporate para fortalecer sua divisão de Pesquisa e Desenvolvimento, que trabalha criando soluções para a Indústria 4.0 e Internet das Coisas (IoT). 

Com a consolidação dos treinamentos, além fomentar o desenvolvimento e capacitação dos profissionais da região, a empresa busca desenvolver novas soluções para um mercado em pleno crescimento.

Há cerca de um ano, a Device alterou sua estrutura de gestão passando a atuar em formato de holding, com a criação das empresas Device Engenharia, Device Industrial e Device Tecnologia. 

A Device previa um crescimento de 30% para 2016, alcançando receita superior a R$ 20 milhões. Até 2020, a meta é chegar aos R$ 100 milhões em faturamento.