TELECOM

MTel monitora redes com PRTG

03/07/2018 10:46

Com o software, o time da MTel cria dashboards para monitoramento em tempo real da rede. 

A MTel utiliza o PRTG Network Monitor, da Paessler AG. Foto: Flickr/Dirkpaessler.

Tamanho da fonte: -A+A

A MTel Tecnologia utiliza o PRTG Network Monitor, solução de monitoramento da Paessler AG, para controlar sua infraestrutura de desenvolvimento de projetos de transmissão de dados via radiofrequência.

Com o software, o time da MTel cria dashboards para auxiliar no monitoramento em tempo real da rede. 

A empresa conta com o recurso de notificações do PRTG para avisar via e-mail em caso de algum evento anômalo, facilitando a identificação de falhas e reduzindo o tempo de inatividade da rede.

De acordo com a empresa, a rede da MTel é um dos maiores casos de sucesso do Brasil no segmento com tecnologia WiMax. Com aproximadamente 170 colaboradores, a empresa possui atua na implementação de projetos de alta complexidade e grande cobertura geográfica. Para tanto, dispõe de um NOC que atende aos clientes por meio de serviço de suporte técnico on-site e remoto.

Nesse contexto, a MTel tem a necessidade de monitorar o backbone de radiofrequência da tecnologia WiMax distribuído por todo o território brasileiro. É preciso medir parâmetros como latência, perda de pacotes, disponibilidade, a relação sinal/ruído (SNR/dBm), o nível de modulação, entre outros itens.

“Antes de adotar o PRTG, utilizávamos o SNMPC, porém o software era de difícil configuração e apresentava poucas funcionalidades. Além disso, não se adaptava às necessidades do nosso negócio”, comenta Fernanda Barbosa, Diretora de Operações da Mtel. 

A decisão de mudar para o PRTG levou em conta diversos fatores, como facilidade de instalação e configuração. 

“Com o PRTG conseguimos em poucas etapas ter a infraestrutura completamente monitorada e sermos alertados caso ocorra algum problema”, explica.  

Atualmente o PRTG está instalado em dois servidores PowerEdge, empregados como “Core PRTG”, além de três probes remotas para distribuição dos mais de 10 mil sensores configurados. 

Dentro da unidade de negócios da MTel voltada exclusivamente para telecomunicações, denominada BWA (Broadband Wireless Access), o PRTG monitora o backbone de links de alta frequência, presentes em mais de 70 municípios ao longo de todo o território brasileiro. 

Além disso, a solução é utilizada para monitorar diversos tipos de equipamentos, como 74 roteadores Cisco Serie 3900, 233 switches (maioria Cisco Serie 4000), 12 servidores, 152 no-breaks e 1.183 antenas de rádio frequência.  

Com relação aos equipamentos de alta frequência, a MTel utiliza o sensor Mib importer da Paessler para configurar todos os OIDs do fabricante e assim gerenciar parâmetros específicos como frequência utilizada, relação sinal / ruído (SNR / dBM) e nível de modulação. Já os demais equipamentos da rede utilizam diferentes sensores: SNMP, PING, POWERSHELL, HTTP, EXE/SCRIPT.

Além da unidade de negócio BWA, a MTel atua como MSP (Managed Service Provider), ofertando o serviço de monitoramento da infraestrutura de TI usando o software PRTG. Desta forma, a solução da Paessler é empregada também no acompanhamento de servidores, switches, firewall, access point, roteadores e outras tecnologias dos clientes da MTel.

A MTel Tecnologia trabalha desde 1996 no desenvolvimento de projetos, consultoria e integração de sistemas de redes de comunicação de dados, voz e imagem.

Veja também

CISCO
Riachuelo tem projeto com Dimension Data

A empresa é responável por implantação e gerenciamento da solução Cisco Meraki.

NOVIDADE
SISPRO: sucesso na 1ª entrega SPED EFD-Reinf

A data limite para as empresas enquadradas no primeiro grupo da EFD-Reinf transmitirem os arquivos com as informações do mês de maio foi dia 15/06.

OUTSOURCING
Sonda gerencia impressão na Caixa

A Sonda é a responsável pelo gerenciamento mensal de 60 milhões de páginas impressas.

EQUIPE
Kroll tem novo diretor para segurança

Dani Dilkin foi responsável pela condução dos serviços de cyber security na Deloitte. 

COISAS
BNDES tem dinheiro para projetos de IoT

O valor mínimo a ser liberado pelo BNDES é R$ 1 milhão, limitado a 50% de cada projeto.

SAÚDE
Quatro empresas se unem por Itvisor

DiferenTI, InfraTI, N&DC e Vortex TI são sócias da nova companhia focada em tecnologia para saúde.

PROTEÇÃO
O fator humano na segurança

A proteção contra ameaças humanas possui caráter integrado, com soluções especializadas e medidas administrativas.

MOBILIDADE
Blue Angels: BiPTT para comunicação

A Blue Angels é uma empresa de transporte de valores presente no mercado há mais de 20 anos.

GOVERNANÇA
Corsan gere riscos com SoftExpert

A Companhia Riograndense de Saneamento contratou o SoftExpert Excellence Suite (SE Suite).