Willis chamando reforços para lutar pelos seus mp3. Foto: divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

Bruce Willis, o eterno John McClane da série Duro de Matar, agora pretende entrar em uma nova briga. Ao invés de terroristas a batalha será contra a Apple. Willis pretende mover uma ação judicial contra a maçã pela posse das músicas em seus iPods.

Segundo matéria do diário inglês Telegraph, o ator, que investiu milhares de dólares em música digital, quer o direito de deixar os arquivos como patrimônio para as suas três filhas Rumer, Scout e Tallulah.

O que complica a situação é o sistema empregado pela Apple na loja iTunes, que ao invés de uma venda propriamente dita, não permite o compartilhamento das faixas compradas no serviço.

Willis já estuda duas abordagens no caso de processar a Apple. Sua primeira alternativa seria pedir que seus advogados defendessem uma relação de confiança entre a família do ator para manter os downloads com as filhas.

A outra opção seria apoiar disputas legais envolvendo direitos do consumidor que já estão em curso nos Estados Unidos.

DONO OU NÃO DONO?

Segundo o Guardian, a ação pode beneficiar outros usuários.

Muitas pessoas ainda não são esclarecidas sobre os direitos e restrições de suas músicas, filmes, livros e jogos adquiridos no formato digital, e este processo pode abrir os olhos dos consumidores para esta discussão.

"Muita gente vai se surpreender ao notar que todas essas faixas e livros que compradas ao longo dos anos, na verdade, não pertencem a eles. É natural querer passar esse tipo de produto a um ente querido", disse o advogado Chris Walton ao Telegraph.

Bruce Willis, quando não está dando tiros ou cuidando de crianças paranormais na telona, é um amante declarado da música. Músico e colecionador, Willis possui um grande catálogo de instrumentos e discos.

No formato digital, o astro possui milhares de horas em músicas adquiridas no iTunes, divididas em diversos iPods, afirma o Telegraph.