Marilia Rocca.

A Totvs reabriu a temporada de caça a novos canais para o Fluig, plataforma de produtividade e colaboração para gestão de processos, documentos e identidades da companhia.

A companhia, no entanto, não divulga qual é a meta de captação de parceiros para a ferramenta, atualmente representado por 20 empresas no país. 

Provavelmente, a decisão tem a ver com que o fato de que metas divulgadas no passado não foram alcançadas, o que é complicado pelo fato que a empresa tem cortado alguns dos canais cadastrados.

Em março de 2014, a Totvs divulgou uma meta de chegar ao final do ano com 35 canais para o Fluig. Em junho deste ano, o número era 25, caindo depois para 18 e chegando agora a 20.

Não é possível saber quem entrou e quem saiu do programa, porque a Totvs nunca divulgou uma lista completa dos parceiros, fazendo mistério devido ao fato que alguns desses parceiros teriam contratos com concorrentes.

A Totvs não esconde que está atrás de parceiros da Sênior, Linx, SAP e Oracle. Os nomes estão listados na última divulgação, assim como integradores de Sharepoint, Softexpert, Liferay, Opentext, Aris, Bizagi, IBM e outros. Também a potencial para empresas de BPO e serviços. 

“O grande apelo do Fluig é a integração com qualquer sistema de mercado, o que significa que as oportunidades para os canais são infinitas”, destaca Marilia Rocca, Chief Cloud and Platforms Officer da Totvs. 

Os maiores parceiros divulgados pela Totvs até agora são a Konica Minolta, gigante japonesa de impressoras; a Resource, integradora brasileira que é parceira também da SAP e a PC Sistemas, empresas de sistemas de gestão para o mercado atacadista que foi adquirida pela Totvs. 

Os outros nomes conhecidos são de empresas de menor parte, como a software house Escriba, especializada em softwares para gestão de cartórios notariais e registrais, localizada em Curitiba, e a IVTS, revenda paulista com 15 anos de experiência no mercado de ERP e CRM. 

Atualmente, o Fluig conta com 500 mil usuários em 400 empresas. O chamado Ecofluig (os canais externos) foi responsável pela venda de mais de 20 mil identidades no primeiro semestre de 2015 e trouxe 15% dos novos clientes da plataforma neste período. 

O grosso das vendas, no entanto, ainda vem diretamente pela Totvs, por meio das suas 52 franquias e da loja online, e quanto está vindo da rede de canais em formação.

A Totvs faz uma aposta sobre o futuro da companhia no Fluig. Em 2013, a empresa tomou um grande empréstimo junto ao BNDES, no total de R$ 658 milhões, dos quais R$ 58,4 milhões seriam investidos na ferramenta.

Laércio Cosentino, presidente da Totvs, já disse publicamente em algumas ocasiões que o produto como como uma maneira de “cortar gordura do ERP” e “transferir funcionalidades para uma nova plataforma aberta e na nuvem”.

Além de oferecer um caminho para a Totvs integrar os diferentes sistemas de gestão da companhia adquiridos ao longo dos últimos anos, o software também abre a mesma porta para a base da concorrência, o que pode representar uma nova fonte de receita. 

No total, 20% dos clientes da plataforma não são clientes ativos da Totvs.