Henrique Mazieiro, CEO da Planetun. Foto: Divulgação.

A Planetun, empresa brasileira de soluções de tecnologia para o setor de seguros, implementou o Watson Visual Recognition, rodando em IBM Cloud, no processo de pedidos de seguro de automóveis e no gerenciamento de aplicações. 

Com desenvolvimento em conjunto com a IBM Garage, a solução com a ferramenta de inteligência artificial está sendo utilizada para analisar automaticamente as imagens submetidas no aplicativo de vistoria prévia, onde os usuários tiram e enviam fotos para pedidos de seguros.

Segundo a IBM, 30% dessas imagens enviadas anteriormente não podiam ser aproveitadas, pois eram cortadas incorretamente ou muito escuras e isso era avaliado manualmente.

Agora o serviço faz esse filtro, informando o cliente na hora se a foto não for utilizável. Com o aplicativo, aproximadamente 80% das fotos submetidas são aceitas. 

Desde o lançamento do aplicativo, 250 mil casos foram processados e 2 milhões de fotos e documentos analisados.

"Com as atualizações no App Web de Vistoria Prévia, agora oferecemos velocidade e assertividade nos processos às seguradoras, proporcionando uma experiência única no mercado de seguros para seus clientes",  disse Henrique Mazieiro, CEO da Planetun. 

Há 13 anos no mercado, o Grupo Planetun trabalha com serviços e soluções para o mercado segurador e automotivo.  Com sede em São Paulo, a empresa agora busca expandir o uso de soluções cognitivas para outros produtos, como serviços de previdência privada.  

Passando pela IBM Garage em São Paulo para integrar inteligência artificial à aplicação, a Planetun também implementou outras tecnologias de nuvem, incluindo o IBM Cloud Kubernetes Service. 

"As empresas de seguro como a Planetun estão recorrendo à IBM para acelerar sua jornada de cloud para gerar inovação e acessar tecnologias avançadas, ao mesmo tempo em que garante a segurança dos dados dos clientes", disse Katie Kean, vice-presidente da IBM Garage. 

IBM Garage é uma ferramenta para executar, dimensionar e gerenciar iniciativas de transformação das organizações. São 16 garagens localizadas em centros de inovação de diferentes cidades, como é o caso de São Paulo.

Com metodologia própria, baseada em Enterprise Design Thinking, organiza práticas do setor com tecnologia aplicada. Inclui inteligência artificial, automação, blockchain, IoT, entre outros e utiliza IBM Cloud como habilitador.