A empresa que fabrica as Havaianas conta com as impressoras Objet Eden360V e Eden260V. Foto: Divulgação.

A Alpargatas, empresa responsável pela fabricação das Havaianas e produtos das marcas Topper, Rainha e Osklen, conta com impressoras 3D Stratasys Objet Eden360V e Objet Eden260V em seu centro de desenvolvimento.

Os sistemas multimateriais permitem aos designers da Alpargatas desenvolver solados de calçados com múltiplas propriedades, funcionalidades e aparência.

“Antes da tecnologia de impressão 3D, levávamos uma semana para ter um protótipo em mãos. Hoje, o novo protótipo nasce em um dia”, explica Luiz Glauco de Miranda Júnior, gestor do setor de Inovação em Artigos Esportivos da Alpargatas. 

Na visão de Miranda, a tecnologia garante que o protótipo seja 100% fiel à imaginação do designer de calçados.

“O designer tem a liberdade para criar mais opções para cada calçado. Se ele imprimiu um protótipo com algumas características pela manhã e, à tarde, teve novas ideias ou inputs para o produto, basta fazer alguns ajustes e na manhã seguinte ele já terá acesso ao novo protótipo impresso em 3D”, detalha Miranda. 

No processo anterior, havia um distanciamento entre a equipe de designers e os profissionais das fábricas Alpargatas. 

“Havia alguma perda de informação entre quem criava o produto, ainda em 2D, e a execução da maquete ou protótipo no chão de fábrica. Isso acontecia porque o protótipo criado pelo designer tinha de passar por uma interpretação técnica para que fosse possível usinar a máquina ferramenta para gerar, em 3D, a maquete do novo calçado”, detalha Edmar Luciano Carvalho, coordenador de Desenho 3D da Alpargatas.

Para aproximar o design dos recursos industriais da Alpargatas, a empresa passou por uma mudança cultural que incluiu o salto do mundo 2D para o 3D.

“Com as impressoras 3D da Stratasys, o designer começou a trabalhar mais o produto, conseguindo realizar validações de materiais e de geometria que enriquecem o calçado em desenvolvimento”, explica Carvalho. 

Para atingir estes resultados, a Alpargatas pesquisou as ofertas de impressoras 3D disponíveis no mercado. 

“Buscávamos um material que pudéssemos esquentar e conformar, de modo a gerar um sólido em 3D que retratasse com exatidão o novo calçado. Nas sandálias Havaianas, por exemplo, eu esquento e dobro a tira impressa em 3D na máquina Stratasys para que esse componente tome a forma exata da tira da sandália industrializada, produzida na fábrica”, detalha Carvalho.

As impressoras escolhidas trabalham com os materiais Fulcor 720, VeroWhite, TangoBlack e TangoWhite. A Alpargatas é atendida pela SKA, parceira de negócios da Stratasys, que é responsável pelos serviços oferecidos e pelo suprimento de materiais para as impressoras 3D da empresa.

Hoje, as vendas internacionais dos produtos Alpargatas respondem por 31% de seu faturamento de R$ 3,7 bilhões em 2014. Hoje, a empresa conta com 12 fábricas espalhadas pelo Brasil e pela Argentina, centros de distribuição nos EUA e na Europa e 644 lojas próprias ou franqueadas instaladas tanto no Brasil como fora do país.

A Stratasys, fabricante de impressoras e sistemas de impressão em 3D, fechou o terceiro trimestre de 2015 com prejuízo líquido de US$ 938 milhões. O valor é 30 vezes maior do que o registrado no mesmo período de 2014, quando a empresa teve prejuízo de US$ 31,3 milhões.

No terceiro trimestre, a receita total da companhia recuou 17%, passando de US$ 203,6 milhões para US$ 167,6 milhões na mesma base de comparação.