A Creditoo permite a contratação de empréstimo diretamente pelo Whatsapp. Foto: Divulgação.

A Creditoo, plataforma 100% online de empréstimo consignado para funcionários de empresas privadas, agora permite a contratação do empréstimo diretamente pelo Whatsapp. 

Com isso, os funcionários de mais de 80 empresas parceiras podem realizar a contratação pelo app.

A Creditoo desenvolveu um sistema de chatbot, com integração por API, para facilitar tanto o dia a dia das empresas parceiras quanto de seus funcionários com uma solução personalizada. 

Ramires B. Paiva, CEO e co-fundador da Creditoo,afirma que mais de 90% do atendimento da empresa é realizado pelo Whatsapp.

"Percebemos uma grande demanda de contratação por meio do aplicativo, e por isso automatizamos boa parte do nosso processo para as empresas que já são parceiras", aponta.

Agora, o funcionário de empresas parceiras pode entrar em contato diretamente pelo Whatsapp e indicar se deseja contratar o empréstimo ou ter outro tipo de atendimento

Caso a opção seja contratar o empréstimo, um chatbot interage com o usuário solicitando as informações necessárias para realização do pedido de empréstimo, até a conclusão da operação. 

Fundada em 2016 e em operação desde 2018, a Creditoo oferece empréstimo consignado como benefício para funcionários de empresas privadas, com taxa de juros a partir de 1,75% ao mês. 

A fintech tem como investidores Sergio Furio, fundador da Creditas, o grupo Harvard Angels e os fundos de Venture Capital, Canary e Global Founders Capital.

Em novembro, a Creditoo divulgou uma rodada de investimento de US$ 1,2 milhão. O aporte foi liderado pelo Global Founders Capital e acompanhado pela Canary, fundo de venture capital focado em investir em startups operando no Brasil. 

A empresa também captou mais de R$ 100 milhões para a realização dos empréstimos consignados por meio de cotas de fundos de investimento em direitos creditórios (FIDC).

Desde o início de 2018, a Creditoo recebeu mais de R$ 38 milhões em pedidos e planeja conceder cerca de R$ 200 milhões em empréstimos consignados até o final de 2019.