John Giannandrea. Foto: Divulgação.

A Apple contratou John Giannandrea, ex-chefe de pesquisa e inteligência artificial (IA) do Google. 

Na nova empresa, o executivo passa a administrar as unidades de aprendizado de máquina e IA, se tornando um dos 16 profissionais que se reportam diretamente a Tim Cook, CEO da Apple.

O movimento é um reforço na tentativa da Apple de alcançar a tecnologia de inteligência artificial de seus rivais. O New York Times relata que analistas do Vale do Silício consideram a empresa atrasada na área de IA, uma tecnologia cada vez mais crucial para que as empresas permitam que computadores lidem com tarefas mais complexas, como entender comandos de voz ou identificar pessoas em imagens.

"Nossa tecnologia deve ser infundida com os valores que todos nós prezamos. John compartilha nosso compromisso com a privacidade e nossa abordagem ponderada, à medida que tornamos os computadores ainda mais inteligentes e mais pessoais", diz Cook em um e-mail enviado para os funcionários e obtido pelo New York Times.

Embora a Apple tenha se tornado a empresa de capital aberto mais valiosa do mundo apoiada pelo iPhone, a assistente virtual do aparelho, a Siri, é considerada menos eficaz que as concorrentes do Google e da Amazon.

Giannandrea foi um dos líderes que trabalhou para integrar a inteligência artificial em todos os produtos do Google, incluindo pesquisa na internet, Gmail e seu próprio assistente virtual.

Ele se juntou ao Google em 2010, quando a empresa comprou a Metaweb, startup onde ele atuou como diretor de tecnologia.