A Intel adquiriu a Mobileye em 2017 por US$ 15,3 bilhões. Foto: Pexels

A Intel Corporation anunciou a aquisição da Moovit, conhecida pelo aplicativo de mobilidade urbana, por aproximadamente US$ 900 milhões.

Fundada em 2012, a Moovit está sediada em Tel Aviv, Israel, com aproximadamente 200 empregados e mais de 800 milhões de usuários, além de serviços em 3,1 mil cidades de 102 países.

A solução da startup combina as informações de operadores e autoridades de transporte público com as da comunidade de usuários para oferecer aos viajantes uma imagem em tempo real das melhores rotas. 

Isso inclui a combinação de transporte público, serviços de bicicleta e scooter, carona e compartilhamento de carros.

Nos últimos 24 meses, a Moovit alcançou um aumento de sete vezes em número de usuários.

Além disso, assinou acordos de parcerias estratégicas com grandes operadoras de compartilhamento de viagens e empresas do ecossistema de mobilidade para análise, direcionamento, otimização e operações para mobilidade como serviço (MaaS). 

Com a aquisição, a Intel quer utilizar os dados acumulados da Moovit na Mobileye, sua subsidiária israelense que desenvolve carros autônomos. A intenção é otimizar tecnologias preditivas com base na demanda dos clientes e nos padrões de tráfego.

"A enorme base global de usuários da Moovit, proprietária de dados de transporte, com sua comunidade global de editores, fortes parcerias relacionadas ao ecossistema de trânsito e mobilidade e uma equipe altamente qualificada é o que a tornam um ótimo investimento", afirma Amnon Shashua, CEO da Mobileye. 

Segundo a empresa, o plano é se tornar um provedor completo de mobilidade, incluindo serviços de robotaxi, cuja previsão é de uma oportunidade estimada em US$ 160 bilhões até 2030.

"A tecnologia de sistemas avançados de assistência ao condutor da Mobileye já está melhorando a segurança de milhões de carros na estrada, e a Moovit vai acelerar sua capacidade de revolucionar verdadeiramente o transporte - reduzindo o congestionamento e salvando vidas", projeta Bob Swan, CEO da Intel. 

A Moovit fará parte dos negócios da Mobileye, mas deve manter sua marca e as parcerias existentes, assim como a experiência do usuário.

“Combinando os hábitos diários de mobilidade e as necessidades de milhões de usuários da Moovit com o transporte de última geração, seguro, acessível e ecológico, habilitado por veículos autônomos, seremos capazes de tornar as cidades melhores lugares para se viver. Compartilhamos essa visão e esperamos torná-la realidade como parte da Mobileye”, acredita Nir Erez, cofundador e CEO da Moovit. 

A Intel adquiriu a Mobileye em 2017 por US$ 15,3 bilhões. Desde então, as receitas mais que dobraram com o aumento da adoção de sistemas avançados de assistência ao condutor (ADAS).