MOBILIDADE

Intel compra Moovit por US$ 900 milhões

04/05/2020 15:38

Startup vai fazer parte da Mobileye, subsidiária da companhia para desenvolvimento de carros autônomos.

A Intel adquiriu a Mobileye em 2017 por US$ 15,3 bilhões. Foto: Pexels

Tamanho da fonte: -A+A

A Intel Corporation anunciou a aquisição da Moovit, conhecida pelo aplicativo de mobilidade urbana, por aproximadamente US$ 900 milhões.

Fundada em 2012, a Moovit está sediada em Tel Aviv, Israel, com aproximadamente 200 empregados e mais de 800 milhões de usuários, além de serviços em 3,1 mil cidades de 102 países.

A solução da startup combina as informações de operadores e autoridades de transporte público com as da comunidade de usuários para oferecer aos viajantes uma imagem em tempo real das melhores rotas. 

Isso inclui a combinação de transporte público, serviços de bicicleta e scooter, carona e compartilhamento de carros.

Nos últimos 24 meses, a Moovit alcançou um aumento de sete vezes em número de usuários.

Além disso, assinou acordos de parcerias estratégicas com grandes operadoras de compartilhamento de viagens e empresas do ecossistema de mobilidade para análise, direcionamento, otimização e operações para mobilidade como serviço (MaaS). 

Com a aquisição, a Intel quer utilizar os dados acumulados da Moovit na Mobileye, sua subsidiária israelense que desenvolve carros autônomos. A intenção é otimizar tecnologias preditivas com base na demanda dos clientes e nos padrões de tráfego.

"A enorme base global de usuários da Moovit, proprietária de dados de transporte, com sua comunidade global de editores, fortes parcerias relacionadas ao ecossistema de trânsito e mobilidade e uma equipe altamente qualificada é o que a tornam um ótimo investimento", afirma Amnon Shashua, CEO da Mobileye. 

Segundo a empresa, o plano é se tornar um provedor completo de mobilidade, incluindo serviços de robotaxi, cuja previsão é de uma oportunidade estimada em US$ 160 bilhões até 2030.

"A tecnologia de sistemas avançados de assistência ao condutor da Mobileye já está melhorando a segurança de milhões de carros na estrada, e a Moovit vai acelerar sua capacidade de revolucionar verdadeiramente o transporte - reduzindo o congestionamento e salvando vidas", projeta Bob Swan, CEO da Intel. 

A Moovit fará parte dos negócios da Mobileye, mas deve manter sua marca e as parcerias existentes, assim como a experiência do usuário.

“Combinando os hábitos diários de mobilidade e as necessidades de milhões de usuários da Moovit com o transporte de última geração, seguro, acessível e ecológico, habilitado por veículos autônomos, seremos capazes de tornar as cidades melhores lugares para se viver. Compartilhamos essa visão e esperamos torná-la realidade como parte da Mobileye”, acredita Nir Erez, cofundador e CEO da Moovit. 

A Intel adquiriu a Mobileye em 2017 por US$ 15,3 bilhões. Desde então, as receitas mais que dobraram com o aumento da adoção de sistemas avançados de assistência ao condutor (ADAS).

Veja também

FEIRA
São Paulo terá evento sobre nova mobilidade

Carros elétricos e cidades inteligentes serão temas do E-Mob, marcado para novembro.

DADOS
UOL vende operação de data center

Fundo americano gastou até US$ 400 milhões na antiga UOL Diveo, segundo a Bloomberg.

CORONAVÍRUS
Como lidar com o novo normal nos negócios?

Citrix, Microsoft, VMware e Veritas falaram do tema durante evento online da SoftwareOne.

INFORMAÇÃO
Porto Alegre tem chatbot com 4all

CovidBot tira dúvidas sobre o coronavírus no site da prefeitura. Governo do RS adotou canal semelhante.

ESTRATÉGIA
O que é preciso saber antes de adotar multicloud

É preciso ficar de olho nas leis da física, economia e governança para tudo dar certo.

FÁBRICA
Mercedes-Benz: planejamento de produção com SAP

Gigante de caminhões adotou módulo PM com nuvem e mobilidade na ponta.

PANDEMIA
Como a cloroquina virou a salvação da lavoura

Remédio se tornou cavalo de batalha do presidente Jair Bolsonaro. Saiba como tudo isso começou.

TELEFONIA MÓVEL
Operadoras vão repassar localização de usuários ao MCTIC

Dados devem estar organizados de forma estatística para acompanhar concentração de pessoas.

CERTIFICAÇÃO
MicroStrategy libera cursos na quarentena

Treinamentos que custam, em média, US$ 600 estão disponíveis gratuitamente até 30 de abril.

MEDO
SXSW, a próxima vítima do Coronavírus?

Twitter e Facebook cancelaram sua participação no badalado evento em Austin.