Claiton Pacheco. Foto: Divulgação / Prefeitura Criciúma

Criciúma, cidade de 180 mil habitantes que é um polo econômico no Sul de Santa Catarina, vai lançar um edital para investir até R$ 250 mil em 10 startups que tenham soluções que apoiem o desenvolvimento da indústria local. 

Segundo o site Inova SC, o dinheiro virá do fundo de inovação, criado no ano passado pela lei de inovação municipal. 

De acordo com a lei de inovação, o município pode transferir até 10% dos recursos do Imposto Sobre Serviços (ISS) para o fundo, que terá neste ano um total de R$ 300 mil. 

Para 2020, estão previstos R$ 800 mil, com os quais a Secretaria pretende rodar duas edições do edital para startups.

O modelo é o do programa estadual Sinapse da Inovação, e envolve universidades locais como Unesc e SATC, além da prefeitura e Associação Comercial e Industrial.

De acordo com o Observatório de Tecnologia, divulgado pela Acate, em toda a região sul de Santa Catarina há cerca de 950 empresas de TI, que faturam anualmente R$ 857 milhões e empregam 3 mil pessoas.

“A cidade passou os últimos anos em recuperação financeira e nosso ecossistema está atrasado em comparação com outras cidades", afirma o  secretário de Desenvolvimento Econômico de Criciúma, Claiton Pacheco.

Pacheco é empresário e tem conexões com o universo de startups.

Ele é um dos sócios da Sixdoo, uma plataforma de gestão de relacionamento e pós-vendas, além de sócio do Prurall, um dos espaços de coworking da cidade.

O novo secretário foi também mentor de startups da Endeavor e VP na ADVB-SC.