Aposentados, pensionistas e servidores públicos foram vítimas do golpe. Foto: Pixabay

Tamanho da fonte: -A+A

Funcionários de instituições financeiras do Rio Grande do Sul estão sendo investigados por usar dados de aposentados, pensionistas e servidores públicos para contratar empréstimos consignados sem consentimento.

Em posse das informações dessas pessoas, os golpistas estariam trocando as senhas das contas no aplicativo Servidor RS, ficando com o acesso completo às informações necessárias e alterando o número de telefone e o e-mail vinculados às contas.

Para liberar margem para o desconto de empréstimos, algumas vítimas tiveram até mesmo serviços e pagamentos de seguros e planos de saúde cancelados.

"O que a vítima que registrou aqui na delegacia foi perceber que o seu contracheque estava diferenciado, com a exclusão da sua mensalidade sindical e também de alguns planos de saúde vinculados ao IPE (Instituto de Previdência do Estado do RS)", contou o delegado Rafael Soares Pereira, titular da 1ª Delegacia de Polícia Civil de Canoas, na região metropolitana de Porto Alegre, ao g1.

Em resposta ao caso, o Sindicato dos Servidores Públicos Aposentados e Pensionistas do Estado do Rio Grande do Sul (Sinapers) ressalta que nenhum dado, como login e senha, deve ser passado por telefone.