CRIPTOGRAFIA

Sikur: solução para agentes de inteligência

04/11/2014 15:14

Solução de criptografia dados inclui emails, mensagens, arquivos, videochamadas e outros.

Cristiano Iop, presidente da Sikur. Foto: Divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

Até o final do ano, cerca de 10 mil agentes de inteligência ligados à Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp) adotarão uma solução única de criptografia de dados para emails, mensagens instantâneas, armazenamento de arquivos, chamadas e videochamadas por meio de smartphones e desktops, utilizando uma solução da Sikur.

A empresa participa do projeto, batizado de Sinesp Seguro, por ter vencido, em julho, uma concorrência do Ministério da Justiça para essa finalidade, segundo o Mobile Time.

Em smartphones, o Sinesp Seguro é um aplicativo (Android e iOS) que cria uma espécie de contêiner de dados dentro do telefone, cujo acesso é feito através de três fatores de autenticação: login, senha e uma contrassenha temporária que vale para uma única utilização e que chega por SMS ou ligação para o celular do agente. 

Todo o conteúdo é criptografado com um par de chaves (uma pública e outra privada, esta de posse apenas do usuário). 

"A chave é gerada pelo usuário no seu primeiro acesso. Ela é propriedade dele. Ninguém mais tem acesso à chave privada: nem nós, nem mesmo o Ministério da Justiça", garante o presidente da Sikur, Cristiano Iop, em entrevista ao Mobile Time.

A versão atual do aplicativo traz três funcionalidades básicas: mensagens instantâneas, email interno e armazenamento e compartilhamento de arquivos. 

As opções de ligações de voz (via VoiP) e de videochamada serão incluídas até o final do ano – a de videochamada deve se restringir aos desktops, por causa da velocidade maior nas conexões de banda larga fixa.

O Sinesp Seguro utiliza uma nuvem privada, com servidores do Ministério da Justiça alocados no data center do Serpro, do Governo Federal. A comunicação criptografada acontece somente entre usuários da solução.

Mais de 1 mil agentes de inteligência já adotaram a novidade. 

A Senasp está apresentando o Sinesp Seguro gradativamente aos agentes de inteligência em cada estado da federação. A expectativa é superar 10 mil usuários até o fim do ano.

Entre os fatores que impulsionam este tipo de iniciativa estão o escândalo de espionagem revelado por Edward Snowden e o aumento do número de ataques contra sistemas governamentais.

Um relatório do Centro de Tratamento de Incidentes (CTIR) de Segurança de Rede de Computadores da Administração Pública Federal revela que a quantidade de casos de vazamento de informações de PCs do governo federal cresceu praticamente dez vezes no segundo trimestre deste ano em comparação com o mesmo período do ano passado, subindo de 26 para 243 casos. Na lista está incluído o vazamento de documentos do Ministério das Relações Exteriores pelo grupo Anonymous.

O Sinesp Seguro é uma adaptação com identidade visual da Senasp para a plataforma de comunicação segura criada pela Sikur e que se encontra disponível para contratação por qualquer empresa. 

Hoje, essa plataforma conta com aproximadamente 14 mil usuários, 75% deles no Brasil. Até o momento, a Sikur investiu R$ 8 milhões no desenvolvimento dessa solução. 

A gaúcha Sikur já tem clientes em países como Espanha e Alemanha e tem planos para crescer nestes mercados a partir de 2015, incluindo outros países europeus, Ásia e Estados Unidos.

Para a companhia, o plano para 2014 é faturar cerca de US$ 3 milhões no mercado global. Até 2016, a meta é superar R$ 100 milhões em faturamento.

Para o mercado nacional, a Sikur mira um faturamento de aproximadamente R$ 20 milhões.

Veja também

ESTRATÉGIA
Sikur mira expansão dentro e fora do país

Empresa firmou acordos de distribuição com o plano de crescer sua base para 12 mil usuários em 2014.

ELEIÇÕES
TSE: futuro com urnas virtualizadas?

Tribunal pode fazer piloto em ano sem eleições majoritárias, como os pleitos municipais em 2016.

PROMOÇÃO
Riverbed: SteelStore de graça para AWS

A oferta é valida para clientes que se inscreverem até quinta-feira, 9.

PRIVACIDADE
Yahoo e Google: e-mail livre de espionagem

Medida é uma reação das empresas contra a invasão de agências governamentais e hackers.

SEGURANÇA
Gigantes se unem contra o Heartbleed

Google, Facebook, IBM e Microsoft se comprometeram a doar mais de US$ 3 milhões para apoiar o Core Infrastructure Initiative.