Katia Vaskys.

Katia Vaskys, executiva que vinha liderando as contas de indústria na IBM Brasil, será a nova gerente geral da multinacional no Brasil.

Vaskys é a primeira mulher a ocupar o cargo, tornando-se agora integrante do clube de cerca de menos de uma dezena de executivas a chegarem ao comando de uma empresa de tecnologia no Brasil.

As mulheres vem ganhando cargos de destaque nos últimos anos: o grupo inclui também Tânia Cosentino, na Microsoft no Brasil e Angelica Vitali, na T-Systems. Ambas assumiram ano passado.

Algumas empresas já viram até uma transição entre mulheres no comando, algo ainda mais raro. Cristina Palmaka, presidente da SAP Brasil desde 2013, foi promovida no ano passado, sendo substituída por Adriana Aroulho, ex-CCO da SAP.

A nova gerente geral está na IBM desde 2010 e nos últimos anos coordenava as equipes de técnicas e de vendas para o setor de indústria.

Ela também é sponsor executiva do time de Diversidade & Inclusão, um assunto em alta nas grandes empresas de tecnologia.

"Em um momento de inflexão dos negócios, com a aceleração de tecnologias que transformam indústrias e a sociedade, é um privilégio e uma honra liderar uma equipe tão diversa e talentosa em uma companhia que se reinventa constantemente", afirma Vaskys. 

Antes de entrar na IBM, Vaskys foi country manager para o Brasil da Teradata. No mercado desde os anos 90, a profissional passou ainda pela Oracle, SAP e Siebel.

Vaskys assumiu o novo cargo em um movimento concatenado de promoções de funcionários da casa característico da IBM. 

Ela ocupa o lugar de Tonny Martins, promovido em outubro para o cargo de gerente geral da IBM América Latina.

Martins, por sua vez, substituiu Ana Paula Assis, que, de acordo com comunicado da IBM, permanece na empresa em “uma função global estratégica”.

A IBM ainda não confirmou a informação oficialmente, mas a essa altura todo mundo já sabe que a função é ligada à criação da NewCo, spin off do negócio de gerenciamento de infraestrutura da gigante de tecnologia.

O novo posto de Assis é de grande importância. Ela será a  “Client Transition Leader” (ou líder de transição do cliente), responsável por fazer a transição dos clientes da IBM que passarão a ser atendidos pela nova NewCo, um processo que deve durar até a segunda metade de 2021.

Tanto Martins como Assis tem o perfil dos altos executivos da IBM. Muitos anos de casa (28 no caso de Martins, 24 no caso de Assis) e passagem por diferentes áreas da empresa.