VAI QUE VAI

Pelissari bombando com SAP

05/04/2013 17:19

Curitibana fechou 2012 com R$ 53 milhões em vendas e, para este ano, projeta ganhar 30% a mais. Tudo com foco em SAP.

Júlio Souza. Foto: divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

A curitibana Pelissari fechou 2012 com R$ 53 milhões em vendas, crescimento em torno de 40% sobre 2011 e acima dos R$ 47 milhões inicialmente previstos para o ano.

Na locomotiva do crescimento, é claro, os projetos SAP, que são especialidade da consultoria SAP Partner premiada como SAP Most Certified Consultants em 2011 e certificada em SAP NetWeaver 7.0, entre outras titulações.

No ano que passou, a Pelissari não só conquistou novos clientes de grande porte, incluindo Nutrilatina, La Violetera, Pesa e Rogga, como também incrementou a base com projetos como o feito para a Randon, envolvendo implantação do ERP SAP para mais de 20 empresas do grupo.

O projeto, que iniciou em 2010, também incluiu a integração com a solução fiscal da Pelissari homologada pela fabricante alemã de software, o Soficom, mais ferramentas para áreas que vão do chão de fábrica à gestão de RH.

Ao todo, os sistemas são usados por mais de quatro mil usuários do grupo caxiense de implementos rodoviários, em um universo de mais de 12 mil colaboradores geridos pelo módulo de RH do ERP em toda a corporação.

Com o impulso de 2012, a Pelissari já prevê crescimento de pelo menos 30% nas vendas em 2013.

“Temos tidos muita demanda, pelo SAP e por nossas soluções e serviços integrados, com muita força em Santa Catarina”, conta o diretor Comercial da Pelissari, Júlio Sousa.

No estado em questão, onde também são clientes da base nomes como Tupy e Tigre, a Pelissari tem unidade em Joinville.

Da operação catarinense também são atendidos nomes como Amanco, Embraco e Multibrás, entre outros.

A presença na região também conta com escritório em Caxias do Sul, que é a segunda maior operação da companhia curitibana em faturamento.

A estrutura se completa com um escritório em Campinas, aberto em 2012.

Com atendimento nacional, a Pelissari também tem outros locais na mira. O Nordeste, por exemplo, conforme contou anteriormente o diretor e CEO da consultoria, Rudi Pelissari.

Na região, a empresa tem clientes como Grupo Cornélio Brennand, do Recife, além de outros, tudo ainda atendido pela matriz paranaense.

Ao todo, a Pelissari soma hoje mais de 300 colaboradores.

Já a carteira de clientes traz, ainda, outros nomes de peso, como Arauco, GVT, Positivo, Renault e Marcopolo.

Veja também

EM LOTE
Pelissari: SAP em 22 do Grupo Randon

A curitibana Pelissari projeta faturar R$ 47 milhões em 2012, 27% a mais do que em 2011, e para tanto se baseia em SAP, com a força de contratos como o recentemente fechado com as mais de 20 empresas do Grupo Randon.

SAP certifica Pelissari

A solução Soficom, da paranaense Pelissari Gestão e Tecnologia, recebeu a certificação SAP NetWeaver 7.0, que atesta que o produto foi desenvolvido e trabalha de acordo com as melhores práticas definidas pela SAP.

Como resultado desta certificação, a empresa espera ganhar maior visibilidade no mercado fiscal brasileiro.

Pelissari é 1a da AL certificada com SAP PCoE

A curitibana Pelissari acaba de se tornar, segundo dados próprios, a primeira parceria da SAP da América Latina a receber a certificação PCoE (Partner Center of Excelence).

Conforme Vanessa Lisboa, diretora de Pessoas e Operações da companhia paranaense, a titulação atesta que a empresa provê serviços de suporte a seus clientes seguindo as mesmas diretrizes e modelos de boas práticas da própria SAP.

Pelissari: R$ 10 mi no RS, foco na Serra

A Pelissari pretende investir cerca de R$ 10 milhões no Rio Grande do Sul ainda este ano. A primeira fase do aporte vai para a abertura de uma unidade em Caxias, focada em atendimento técnico.

O novo escritório, que já conta com seis técnicos, é focado em clientes como Randon e Marcopolo, que compõem a base de ativos da companhia paranaense há um bom tempo.

ELEITOS
Veja as escolhidas do SAP Hana Startup

O grupo é variado em origem, com destaque para a participação gaúcha, com cinco empresas, seguido de duas paulistas, uma paranaense e duas companhias alemãs com operação na Argentina.