Vai ter Copa? Foto: Tomaz Silva/ Agência Brasil

Segundo uma pesquisa nacional realizada pela Boa Vista SCPC, 54% dos cidadãos de diversas regiões acreditam que a situação vai piorar após a Copa do Mundo da Fifa. 

Desses, 14% esperam melhora e o restante (34%) acredita na manutenção do cenário. A entrevista ouviu cerca de 1 mil pessoas no mês de abril com o objetivo de identificar o comportamento do consumidor em relação ao evento. A informação é do Exame.

A região sul  (59%) e sudeste (55%) foram as mais pessimistas da pesquisa, regiões onde, inclusive, há maior nível de desenvolvimento socioeconômico e de escolaridade. Em contrapartida, o pessimismo é menor nas regiões Nordeste (38%), Norte (41%) e Centro-Oeste (44%).

Durante a Copa, o quadro está relativamente equilibrado, com quase um terço acreditando na piora da economia, um terço em melhora e um terço em estabilidade.

"Enquanto o evento estiver ocorrendo, o brasileiro acredita que haverá um injeção de recursos que pode movimentar os negócios", diz Fernando Cosenza, diretor de Sustentabilidade da Boa Vista SCPC.

No entanto, os resultados mostram que o cenário de desaceleração que prevalece na economia brasileira desde o início do ano, marcado pelo baixo crescimento e por revisões para baixo do PIB, deve voltar a preocupar a população após o fim da Copa.

PIB TÍMIDO

Alguns dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas [IBGE] podem apontar o futuro. O Produto Interno Bruto [PIB] teve expansão de 0,2% no primeiro trimestre deste ano, sobre o quarto trimestre de 2013, e somou R$ 1,204 trilhão, de acordo com o resultado das Contas Nacionais divulgado na sexta-feira, 30.

No quarto trimestre de 2013, o PIB cresceu 0,4%, dado revisado de uma alta de 0,7%.