DADOS MÓVEIS

M2M crescerá até quatro vezes até 2019

05/06/2014 13:51

Tráfego de dados móveis deve aumentar em 10 vezes até 2019.

Mobility Report, da Ericsson, prevê aumento de dispositivos M2M.

Tamanho da fonte: -A+A

Segundo a mais nova edição do Mobility Report, da Ericsson, o número de dispositivos Machine-to-Machine (M2M) ativos vai aumentar entre 3 e 4 vezes até 2019, em relação aos 200 milhões existentes no final de 2013. 

Enquanto a maioria dos celulares M2M hoje ainda é somente GSM, isso deve mudar em 2016, quando 3G e 4G irão representar a maioria das assinaturas.

"Ao longo do tempo, os serviços e aplicações M2M relacionados com sistemas de transporte inteligente, por exemplo, irão exigir latência muito curta para serem eficientes. Em 2019, estima-se que mais de 20% dos dispositivos M2M ativos estejam conectados a assinaturas LTE. Vemos também novas aplicações M2M e de dispositivo para dispositivo como foco principal das redes 5G", afirma André Gildin, diretor de inteligência de mercado da Ericsson para América Latina.

De acordo com a Ericsson, 65% de todos os celulares vendidos no 1º trimestre de 2014 foram smartphones. 

Em 2016, o número de assinaturas de smartphones será superior ao de telefones básicos. Já em 2019, espera-se que esse número alcance 5,6 bilhões. 

Um usuário de 2019 deverá consumir quase quatro vezes mais quantidade de dados móveis do que as utilizadas atualmente por mês. 

Isso contribui para a previsão de crescimento de 10 vezes no tráfego de dados móveis entre 2013 e 2019.

"O crescimento e a evolução no M2M e o crescimento de 10 vezes do tráfego de dados móveis fortalecem a ênfase no desempenho da rede, administrando a complexidade e maximizando a experiência do usuário. Isso, por sua vez, impõe exigências ainda maiores entre as redes e as operações e sistemas de apoio às empresas do futuro", diz Gildin.

Recentemente, um estudo encomendado à Convergência Research pela Qualcomm mostrou que o Brasil já é o terceiro maior mercado do mundo em número de conexões M2M móveis, com 8,3 milhões de conexões e 3% de penetração.

O país que ocupa a primeira posição em conexões M2M móveis é a China, com 34,7 milhões de conexões, seguida pelos Estados Unidos, com 28,6 milhões.

 

Veja também

OPERADORA
Vodafone Brasil quer 15% do M2M

A operadora europeia, uma das líderes de mercado em seu continente, emprestará sua marca para a Datora.

NO BRASIL
Wyless compra TM Data para explorar M2M

A empresa norte-americana começa pelo Brasil para expandir sua atuação pela América Latina. 

NOVAS FRENTES
Vivo mira gestão de frotas com Sascar

A novidade é direcionada especialmente para frotas de veículos comerciais leves, de olho nas PMEs.

DESCONTO NO FISTEL
Governo corta tributação para M2M

Decisão do governo, resultará em uma perda de receita tributária de R$ 110 milhões.