Alibaba Cloud está no Brasil, mas tem agido de maneira discreta. Photo by Min An from Pexels.

O Alibaba Cloud, braço de computação em nuvem da gigante chinesa Alibaba, está entrando discretamente no mercado brasileiro.

Recentemente, o UOL Diveo, uma das maiores empresas brasileiras de data center e tecnologia, se tornou parceiro de cloud dos chineses no Brasil.

A divulgação partiu dos brasileiros. Procurado pela reportagem do Baguete, o Alibaba Cloud disse por meio de um porta voz que já vem trabalhando no Brasil “por mais de um ano”.

Questionada sobre se possuía uma presença direta no país ou outros parceiros, a empresa preferiu não responder.

No site do Alibaba Cloud, estão listados 71 parceiros em todo mundo, entre os quais só mais uma empresa brasileira: a Inova, uma empresa que informa em seu site trabalhar com tecnologias da Microsoft e AWS, mas não do Alibaba.

A grande maioria dos parceiros listados fica na própria China (Hong Kong parece ser um lugar em alta). 

A lista também inclui alguns nomes internacionais como Cognizant e Equinix, dos quais a reportagem do Baguete não tem notícias de projetos envolvendo nuvem da Alibaba no Brasil.

Os parceiros refletem a estratégia de negócios da Alibaba. A empresa tem 19 data centers, a maioria deles na Ásia, dois nos Estados Unidos e nenhum na América do Sul. O primeiro data center fora da China foi aberto apenas em 2015.

A questão é que, só com os negócios da China o Alibaba já consegue ser uma potência em nível mundial. Ainda em 2016, analistas do Goldman Sachs já apontavam que a empresa era a única rival capaz de enfrentar a AWS.

No ano passado, o Gartner deixou o Alibaba como um dos seis participantes do seu Quadrante Mágico para Infraestrutura como Serviço (IaaS). A líder absoluta é a AWS, seguida pela Microsoft e o Google, mas o Alibaba Cloud lidera o segundo pelotão, à frnete de Oracle e IBM.

A nota do UOL DIveo fala que o foco da aliança entre as empresas é criar “uma ponte para que companhias provenientes de um país possam desenvolver e ampliar seus negócios digitais no outro”.

“Com a presença estabelecida do UOL Diveo no mercado brasileiro, acreditamos que juntos somos capazes de ajudar nossos clientes a alcançar suas necessidades de transformação digital", afirma Hao Lin, Head of Channels da Alibaba Cloud Americas.

Recentemente, o In Hsieh, CEO da Agência de Promoção de Internet China Brasil (CBIPA), fez uma inconfidência em redes sociais que pode ter que ver como todo esse amor entre os mercados brasileiros e chinês.

Hsieh anunciou em sua página do Facebook que o Alibaba chegará ao Brasil em breve. 

O executivo não publicou nenhum detalhe sobre a movimentação, postando apenas uma frase sucinta: "Alibaba@Brasil, em breve".