Everson Ramos, CTO da Vitreo. Foto: Divulgação.

A Vitreo, gestora de investimento digital, conta com um sistema desenvolvido pela Loud Voice Services para o processo de cadastro dos usuários. A solução resolve em torno de 70% dos processos, minimizando a intervenção humana.   

Os principais sócios da Vitreo são Paulo Lemann, Patrick O’Grady e Alexandre Aoude, que, juntamente com Sergio Campos, são os sócios-fundadores da Vectis Partners. 

A empresa conta com quase 25 mil investidores ativos e apenas seis pessoas na equipe de atendimento.

Com o sistema, processo de cadastro leva menos de dois minutos se o investidor acertar as perguntas do quiz, que valida informações de bureaus de informação, acessados pela empresa após autorização do cliente. 

Hoje, quase a metade (45%) das pessoas não precisa enviar um documento para acessar os produtos da Vitreo. As demais têm seus documentos analisados pelo software de leitura de dados, desenvolvido dentro da gestora. 

Quando há alguma pendência ou situação delicada, um humano precisa entrar para seguir a validação.

“Nossa expectativa é que isso não passe de casos pontuais”, afirma Everson Ramos, sócio responsável pela área de tecnologia da empresa.   

A empresa utiliza textos e vídeos em linguagem acessível nos pontos críticos da jornada, monitorados por meio de ferramentas de marketing digital e UX. Assim, a ideia é que o cliente resolva sozinho grande parte das suas dúvidas. 

A meta é ampliar para 80% a retenção das chamadas de voz. O chatbot, que atende por texto no site da Vitreo, já tem uma retenção de 80%.  

No mês de junho, a empresa registrou R$1,5 bilhão sob gestão em dois fundos, sendo um previdenciário. A expectativa é lançar cinco novos produtos até o final do ano, mantendo o mesmo quadro de funcionários nas áreas de atendimento e cadastro.

“Sabemos que isso só será possível com um contínuo investimento em tecnologia, e é exatamente o que queremos com a Vitreo, dar a melhor experiência com a maior transparência aos nossos clientes”, afirma Patrick O´Grady, CEO da empresa.

A Loud Voice Services, startup focada no desenvolvimento de experiência de voz humanizada com inteligência artificial, recebeu recentemente um investimento de US$ 1,5 milhão em rodada pré-semente

Fundada por Leonardo Leão (ex-executivo do Facebook), Elio Capelati (ex-arquiteto de software da Pernambucanas) e Felipe Almeida (ex-gestor de arquitetura, integração e segurança da informação da Pernambucanas), a startup aposta na integração entre diversas soluções de assistentes virtuais. 

Em sete meses no mercado, a Loud Voice desenvolveu mais de 10 projetos e integra o programa Global Scale Up, da Oracle.