Este cara é feliz. Foto: divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

Uma pesquisa divulgada pela consultoria de investimentos Skandia, publicada nesta quarta-feira, 05, afirmou que dinheiro compra felicidade sim. Para ser mais detalhada ainda, a pesquisa deu o valor exato desta felicidade: US$ 161,8 mil, ou R$ 347 mil.

Quem diz isso é o público. O levantamento Wealth Sentiment Monitor foi realizado com cinco mil pessoas, em 13 países ao redor do globo, inclusive no Brasil, conforme destaca matéria da Exame.

Para chegar a este "nível" de felicidade, a renda mensal de uma pessoa deve ser de US$ 13,4 mil. No Brasil, arredondando este valor para reais, estabelece um salário de R$ 28 mil.

Conforme destaca a consultoria, o dado de sensação de felicidade é alarmante, ainda mais levando em consideração que a renda anual geral calculada pelo Fundo Monetário Internacional (FMI) gira em torno de 10,700 mil dólares por ano, ou pouco mais de 22 mil reais.

Isso mesmo, a renda anual da maioria das pessoas no mundo está bem longe da renda mensal da felicidade, conforme aponta o estudo.

A Skandia também perguntou ao público qual a quantia de dinheiro que uma pessoa precisa acumular para que seja considerada próspera. A visão global apontou para uma média de US$ 1,8 milhão, ou R$ 3,792 milhões.