Sandro Ribeiro, CIO da Rede Lojacorr.

A Rede Lojacorr, maior rede de corretoras de seguros independentes do país, está usando a tecnologia de automação robótica de processos (RPA, na sigla em inglês) da IBM para criar os seus próprios robôs de atendimento.

O uso de RPA começou dentro da própria área de tecnologia e está sendo ampliado no momento para outras áreas da empresa.

“Queremos ajudar os brasileiros a estarem mais protegidos, por meio de uma rede qualificada de corretores e seguradoras, oferecendo os produtos de seguros certos para pessoas em diferentes momentos da vida”, afirma Sandro Ribeiro, CIO da Rede Lojacorr.

Sediada em Curitiba, a Lojacorr está presente em 22 estados e no Distrito Federal, por meio de 55 Unidades de Negócios (45 físicas e 10 remotas). A empresa trabalha com 4,5 mil profissionais de seguros.

De acordo com o Gartner, 85% das grandes empresas terão adotado alguma automação para tarefas repetitivas por meio de software até 2022, como validação cadastral, transferência de informações em grande escala e integração de sistemas.

COMPRA NO BRASIL

A IBM comprou em agosto do ano passado uma empresa de RPA brasileira, a WDG Automation, sediada em São José do Rio Preto, no interior de São Paulo.

A WDG tem 84 funcionários com perfis no Linkedin e lista em seu sites clientes como Rodobens, OAB e TIM, além de parcerias com Deloitte e Accenture.

Os sócios fundadores são Robson Felix, ex-diretor de operações na Noble Systems, uma multinacional americana de soluções para contact center e Kleber Rodrigues Junior, que fundou em 2000 a KP, uma empresa de software de gestão para empresas de concreto.

A KP atendia as maiores empresas da área do Brasil, sendo vendida em 2016 para a Alkon, uma multinacional da área na qual Rodrigues foi country manager até 2016.