Laércio Cosentino, CEO da Totvs.

A Totvs é uma das cinco empresas brasileiras que mais deram retorno para os acionistas com a sua estratégia de fusões e aquisições.

É o que aponta um estudo da norte-americana Intralinks, especializada em tecnologia para processos de due dilligence, e a escola de administração e negócios britânica Cass Bussiness School.

Batizado de “Masters of the Deal” o estudo listou 1.469 de todo mundo, incluindo a universidade Estácio, a varejista Hypermarcas, o frigorífico JBS, a Petrobras (o pessoal deve ter pulado a parte de Pasadena) e a Totvs.

Poucas empresas latino americanas entraram na lista. Além das cinco brasileiras, entraram no grupo seis mexicanas e uma chilena. Os Estados Unidos tem 588 listadas.

A história da Totvs é uma história de fusões e aquisições. Em 2013, elas somavam 48 negócios.

A lista inclui operações inclui a compra da Datasul em 2008. Totalizando R$ 700 milhões, é uma das operações do gênero mais ambiciosas já realizadas no Brasil.

A Totvs também engoliu outros grandes concorrentes como RM Sistemas e Logocenter, além de dezenas de players especialistas.

O resultado é uma empresa com receita líquida de R$1,8 bilhão no ano passado, uma alta de 10% frente ao ano anterior.

Com aumento de 17,8% em relação a 2013, o lucro líquido da companhia somou R$ 263 milhões em 2014, acompanhado de uma margem líquida de 14,8%, a maior margem desde a abertura de capital, em 2006. 

Em 2008, numa entrevista para a Isto É Dinheiro, Laércio Cosentino, que deu início nos anos 80, ainda como estagiário da Siga, à sequência de fusões que veio a criar a Totvs, deu seus mandamentos para fusões bem sucedidas. 

1o Equipe de alianças e novos negócios mapeiam as oportunidades do mercado

2o Avaliação do negócio:

#Mapa de relacionamento - quem é quem dentro da empresa

#Mapa do DNA - o que a companhia pode agregar à Totvs 

#Mapa de talento - quais são as pessoas-chaves para ficar no negócio

3o Equipe de negociação entra para discutir valores

4o Após a terceira reunião, Cosentino aparece em cena para avaliar o nível de empatia entre ele e o dono da empresa a ser adquirida. O empreendedor aceitará se tornar um executivo na futura companhia?

5o Definição da coordenação. A nova equipe está de acordo com os cargos nomeados?

6o Avaliação dos canais e produtos da nova empresa. Quem vende o que e quais produtos serão mantidos

7o Elaboração do contrato e do pré-plano de implementação

8o Execução do plano de integração e comunicado ao mercado