Marco Fernando Michaelsen. Foto: divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

Se restava algum vestígio de pedidos feitos em papel na Crysalis, fábrica de calçados femininos com sede em Três Coroas, a 91 km de Porto Alegre, 1,5 mil funcionários e produção média de 15 mil pares/dia, acaba de ser eliminado.

A empresa, que há dois anos já usava um sistema da porto-alegrense Intermídia em notebooks de vendedores, agora amplia o uso para tablets, iniciando por um universo de 80 representantes comerciais, que terão seus iPads equipados com a solução.

Conforme Marco Fernando Michaelsen, gerente de TIC da empresa, a ferramenta vai ser instalada nos tablets que os representantes já utilizam, o que determinou rodar em plataforma Apple.

“É o tablet que a maioria de nossos representantes usa”, conta o gerente. “Mas assim que estiver consolidado no iOS, a tendência é implementarmos o sistema em demais plataformas, como Android”, completa.

Por hora, um piloto está em andamento em 4 tablets de colaboradores internos. Até setembro, a meta é que todos os externos já estejam equipados.

A companhia, que tem unidades nas cidades gaúchas de Vera Cruz, Parobé, Paverama e Taquara, projeta agilizar a entrada dos pedidos em seu ERP SFT, da Safetech Informática, de Sapiranga, o que vai evitar retrabalho e reduzir erros, acredita Michaelsen.

O sistema é offline e permite atender a clientes em pontos sem sinal 3G, por exemplo.

Uma vez cadastrados os dados nos dispositivos móveis, a sincronização é feita com o servidor na matriz a partir do contato com rede WiFi ou 3G.

“A excessão são processos como inclusão de pedidos de pronta entrega, que só pode ser online, pois a disponibilidade de estoque tem que ser real. Dessa forma, o estoque é baixado na hora”, explica Michaelsen.

O sistema da Intermídia também permite visualizar todo o catálogo de produtos e a carteira de clientes, podendo fazer grades de combinação.

“Com este sistema, o representante faz a inclusão do pedido completo, baseado em todas as regras comerciais da empresa, ou seja: o pedido entra pronto, sem a necessidade de nenhuma intervenção manual”, comemora o gerente de TIC.

BI
Outro investimento recente da TI da Crysalis foi no BI da Prisma, empresa do grupo hamburguense 2Dweb, contratado em modelo SaaS.

Conforme Michaelsen, a ferramenta deu mais autonomia ao usuário final na extração de informações do ERP, o que antes era restrito a TI da empresa.

“Com O BI, conseguimos reduzir em 95% as solicitações feitas pelos usuários a nível de relatórios”, destaca o gestor.