Christian Gallas. Foto: divulgação.

O iVirtua Group, de Montenegro, iniciou a venda via Internet de sua suíte de aplicativos Trauma Zero em versão cloud.

O Tz0 Cloud é a versão em nuvem da tradicional solução de monitoramento e gestão de TI da companhia, e uma de suas apostas para ampliar a carteira da solução, que hoje é usada por mais de 15% das 500 maiores corporações do Brasil.

“O Tz0 Cloud oferece melhor desempenho e escalabilidade, pois comporta um maior numero de máquinas, sem necessidade de um servidor interno, infraestrutura física”, explica Cristian Robert Gallas, diretor presidente do iVirtua.

A solução, segundo ele, concentra toda a gestão de TI das empresas, matrizes e filiais em um único servidor em nuvem.

A suíte conta com 14 módulos da versão original, agora denominada de Tz0 Classic, além de mais sete específicos para a versão cloud.

Um dos novos é o Tz0 Forensics, tecnologia de rastreamento que pode ser instalada em um computador para identificar tudo o que for feito pelo usuário: keylog, alterações em arquivos, navegação, medição de uso, versionamento de documentos do Office, conversas de Instant Messengers, entre outros.

Também são novidades o Tz0 Mobile, para segurança de dispositivos móveis, Tz0 Social Trends, sistema de geração de conhecimento através de web mining com ênfase em redes sociais; Tz0 Phoenix, para recuperação de arquivos, programas e sistemas instalados em unidades que sofram eventuais desastres.

A lista se completa com o Tz0 Printer Monitor, que informa quais impressoras estão na rede, o que está sendo impresso e de qual aplicativo foi originada a impressão; Tz0 Email Sondas, que monitora todas as mensagens que circulam pela rede da empresa; e Tz0 Sniffer Rescue, para remontar, a partir dos pacotes de dados, e exibir na tela do administrador todo tipo de imagem enviada ou recebida por e-mail.

Além da sede em Montenegro, o iVirtua Group tem filiais em São Paulo e Rio de Janeiro.

O grupo tem soluções implantadas em 800 clientes, em uma base que reúne nomes como Petrobras, Coca-Cola, L’Oreal, Wal Mart e rede TecBan.

No começo deste ano, a empresa anunciou uma reformulação nos negócios, visando aumentar o faturamento em 207% ao longo de dois anos – o que representa saltar dos R$ 7,5 milhões obtidos em 2011 para R$ 20 milhões em 2014.

Para tanto, a companhia incorporou a Aleste Service, especializada em serviços técnicos de TI, e Aleste Technology, voltada para o desenvolvimento de soluções para pequenas e médias empresas e público doméstico.

Ambas empresas foram criadas pelo fundador da iVirtua, Cristian Robert Gallas, durante o período de 3,5 anos nos quais esteve em envolvido em uma disputa judicial pelo controle da companhia com seu sócio Tiago Mabilde.

A disputa foi encerrada em outubro de 2011, com Gallas comprando a participação de Mabilde por um valor definido apenas como “entre R$ 1 milhão e R$ 10 milhões” e assumindo o negócio.