A Veracel é cliente da Sonda há 15 anos. Foto: Divulgação.

A produtora de celulose Veracel expandiu seu acordo com a Sonda IT ao adotar a solução SPED ECF (Escrituração Contábil Fiscal).

“O produto foi implantado com baixo nível de impacto em nosso dia a dia. Confeccionamos o arquivo para enviar ao fisco dentro do prazo”, pontua Glaubber Xavier, coordenador de Tecnologia da Informação da Veracel.

A Veracel, que já conta com outras soluções da Sonda IT ao longo de quinze anos de prestação de serviço, optou pela continuidade da parceria uma vez que as soluções são integradas ao seu software de gestão empresarial, o ERP da SAP.

“A demanda inicial foi fomentada pelo Bloco K e, neste momento, optamos por rever as soluções da Sonda buscando de certa forma uma unificação, visto que já havíamos identificado outras obrigações legais previstas para o mesmo período ou próximo a ele”, acrescenta Xavier.

A expectativa é de ainda este ano implantar a solução Comply, aplicativo fiscal integrado para unificar as bases fiscais de ponta a ponta em uma única plataforma, o que trará maior automatização com o SAP.

“O envolvimento da área de negócios e TI da Veracel durante todo o projeto, além do conhecimento do cliente pela equipe da Sonda IT foram fundamentais para o sucesso do projeto” finaliza Glaydson Sousa, delivery manager da Sonda IT.

Em agosto, a Veracel anunciou que vai investir R$ 700 milhões na modernização de sua unidade industrial localizada no município de Eunápolis, na Bahia, até o próximo ano.

Com o isso, a empresa vai aumentar a sua produção de celulose, passando das atuais 900 mil toneladas ao ano para 1,135 milhão. 

Fundada no Chile em 1974, a Sonda atua no Brasil desde 1989. Com cinco mil colaboradores e mais de 1,2 mil clientes ativos distribuídos por 26 escritórios locais,, a organização opera através de quatro divisões de negócios: serviços de TI, SAP, plataformas e aplicativos.

Segundo os últimos dados de resultados divulgados pela Sonda IT, a empresa teve em 2013 um faturamento de US$ 1,2 bilhão. Em 2014, a empresa revelou ter fechado de R$ 250 milhões em novos contratos no Brasil.