O Hospital Sírio-Libanês adotou o OnBase, desenvolvido pela Hyland. Foto: Divulgação.

O Hospital Sírio-Libanês adotou o OnBase, desenvolvido pela Hyland, como plataforma para gestão da informação e automação de processos.

Com a adoção, o hospital tem o objetivo de alcançar o maior estágio de certificação EMRAM, de nível 7. Para isso, a instituição busca melhorar seus processos internos com foco assistencial e administrativo usando o software. 

Destas iniciativas nasceram várias frentes de automação envolvendo desde a digitalização e gestão de conteúdo das informações assistenciais e administrativas, até a integração com as aplicações existentes, automatizando e otimizando o prontuário assistencial e contábil do paciente, entre outros.

"A decisão de implantar o OnBase faz parte de um conjunto de ações que têm o objetivo de levar o Sírio-Libanês a atingir o mais alto grau de informatização e automação de seus processos hospitalares, culminando no hospital sem papel, além de buscar maior eficiência e qualidade nos serviços", diz a superintendente de Tecnologia da Informação do Sírio-Libanês, Margareth Ortiz de Camargo.

O Sírio-Libanês tem uma área construída de aproximadamente 100 mil m², em São Paulo. O hospital atende mais de 40 especialidades e conta com cerca de 450 leitos. Um programa de expansão fará com essa capacidade chegue a 710 leitos até 2016​. 

O investimento em responsabilidade social também terá um aumento exponencial, subindo de R$ 80 milhões anuais, em 2014, para R$ 150 milhões no mesmo período. 

Fundada em 1991, a americana Hyland tem 1,5 mil colaboradores globalmente. A solução OnBase atende a 12 mil clientes.