Huge agora com operação na capital brasileira. Foto: flickr.com/photos/rbpdesigner.

Tamanho da fonte: -A+A

A agência digital norte-americana Huge anunciou a abertura de seu segundo escritório no país, em Brasília.

O novo escritório vai focar em oferecer soluções de tecnologia mobile e novas plataformas, trabalhando em parceria com a equipe do escritório da empresa no Rio de Janeiro.

A equipe em Brasília será liderada por Fernando Aquino, que atua como diretor geral do escritório, que já conta com uma equipe de 15 funcionários.

A expansão da operação da Huge no Brasil é resultado da crescente demanda pelos serviços da empresa na América Latina e, segundo afirma a empresa, "a oportunidade de fazer parceria com a talentosa comunidade de desenvolvedores em Brasília".

“O Brasil tem sido uma das principais histórias de sucesso em 2012. A demanda pelos nossos serviços na região não mostra sinais de desaceleração e o talento e expertise que nós temos no país continua a dar uma vantagem competitiva local e globalmente”, disse o CEO da empresa, Aaron Shapiro.

ESTRATÉGIA

A entrada da agência em Brasília também pode ser vista como uma estratégia para se aproximar do setor público, que está cada vez mais apostando em canais digitais para se comunicar com o público.

Recentemente a AgênciaClick ganhou a licitação para atender à conta digital do Banco do Brasil: R$ 66 milhões a serem investidos por três anos.

A verba é a maior da história da publicidade digital brasileira e o processo licitatório se estendia desde janeiro.

HUGE

Em agosto deste ano, a Huge foi considerada uma das três empresas que mais crescem em receita no mercado mobile nos EUA, de acordo com a Advertising Age.

Fundada em 1999, em Nova York, a agência chegou ao Brasil em 2011. São mais 500 funcionários em seus escritórios de Nova York, Los Angeles, São Francisco, Portland, Londres e Rio de Janeiro, que atendem a clientes como HBO, Target, Pepsi, Comcast, Ikea e Pizza Hut.

Os negócios online projetados e desenvolvidos pela Huge geram cerca de US$12.5 bilhões de receita ao ano e são visitados por mais de 375 milhões de pessoas ao mês.