Novo ônibus pode ser o primeiro modelo executivo rodoviário elétrico do Brasil. Foto: Divulgação BYD.

A Marcopolo, fabricante de carrocerias de ônibus, está trabalhando em um novo modelo 100% elétrico para operadores de fretamento, como são conhecidas no jargão do mercado as empresas que alugam ônibus para trajetos pontuais, não sendo operadoras de linhas fixas.

Ainda em desenvolvimento, o novo ônibus pode ser o primeiro modelo executivo rodoviário elétrico do Brasil. 

O mercado de ônibus elétricos está pouco a pouco esquentando no Brasil, como antecipamos nesta matéria

A Marcopolo vem experimentando a tração elétrica há alguns anos. Em 2016 participou do projeto que teve a coordenação de acadêmicos da Universidade Federal de Santa Catarina em parceria com a Mercedes-Benz, Eletra e a WEG. 

Em 2018, a Marcopolo lançou o primeiro modelo elétrico para uso urbano em parceria com a chinesa BYD. 

Mais cedo neste ano, foi desenvolvido em parceria com a Universidade de Caxias do Sul um microônibus modelo Volare elétrico e em setembro último, um modelo híbrido saiu da prancheta, realizado em parceria com a Eletra, conhecida por ser a fabricante dos trólebus paulistanos.  

Decisivo para as pretensões na Marcopolo no segmento de fretamento é a capacidade dos veículos de rodarem por períodos maiores sem recargas. 

A empresa ainda não divulgou a autonomia do veículo, mas sabemos que os chassis da BYD podem rodar até 300 km com uma recarga de 5 horas.

Para efeitos de comparação, os carros elétricos top de linha estão fazendo em média 420 km com uma recarga. 

Como o projeto ainda está em desenvolvimento, ficamos na expectativa para saber se faz parte dos planos da Marcopolo e da BYD o aumento da autonomia para atender a operadores de rotas do tipo capital-interiorzão que rodam distâncias muito maiores. 

O que a Marcopolo faz pode ditar regras no mercado. Nos primeiros nove meses de 2019, a Marcopolo teve receita líquida consolidada de R$ 3,121 bilhões, com crescimento de 5,5% em relação ao mesmo período do ano anterior. No período, a empresa fabricou 4.798 unidades.

* Carlos Martins é idealizador da E-24, a primeira corrida de carros 100% elétrica do Brasil e escreve para o Baguete sobre temas relacionados com indústria automobilística e mobilidade. Confira o blog da E-24.