CONFUSÃO

CFO da Huawei é presa no Canadá

06/12/2018 09:29

Americanos querem extraditação da filha do dono da Huawei.

Wanzhou Meng está no topo do comando da Huawei.

Tamanho da fonte: -A+A

Wanzhou Meng, CFO da Huawei, gigante chinesa de telecomunicações, foi presa no Canadá, e pode ser extraditada para os Estados Unidos, onde enfrenta a acusação de ter violado sanções comerciais ao Irã.

A prisão foi feita em Vancouver, enquanto Wanzhou fazia uma conexão de voo. Para melhorar tudo, a executiva é filha do dono da Huawei.

A bomba foi revelada pelo jornal canadense Globe and Mail, que confirmou o fato junto com a justiça canadense. A prisão foi no final de semana. Existe a possibilidade de uma fiança ser estabelecida na sexta-feira, 07.

A justiça canadense não abre mais detalhes do processo devido a uma movimentação judicial da Huawei. A informação sobre a acusação de violação do embargo é de fontes do Globe. 

Em abril, o Wall Street Journal revelou que promotores em Nova Iorque estão investigando se a Huawei violou o bloqueio comercial ao Irã. 

A Huawei teria exportado para o Irã produtos originados nos Estados Unidos, o que viola a lei americana. 

A prisão de Wanzhou acontece em meio a escalada de uma guerra comercial entre Estados Unidos e China, na qual os dois lados estão buscando aliados.  

Em uma das frentes da disputa, os Estados Unidos querem que o Canadá deixe a Huawei de fora dos possíveis provedores de infraestrutura para a próxima geração de redes de 5G. 

Austrália e Nova Zelândia já tomaram essa decisão, alegando riscos de segurança nos equipamentos da Huawei, que poderiam ser usados pelo governo chinês para fins de espionagem. 

Como todas as grandes empresas chinesas, a Huawei tem relações próximas e nem sempre totalmente transparentes com o governo do país.  O fundador da Huawei, hoje o maior empregador privado da China, era engenheiro do exército. 

Wanzhou, que também gosta de ser chamada de Sabrina, foi apontada CFO da Huawei em 2011, tem 46 anos, é um dos quatro executivos no topo da empresa. 

Para muitos, a executiva está sendo preparada para assumir o cargo de CEO da empresa, a segunda maior fabricante de equipamentos de telecomunicações do mundo. 

Veja também

TELECOM
Open Labs contrata Novo, ex-Ericsson

Novo tem um histórico na área de vendas de empresas de telecom, com uma passagem de 20 anos pela Ericsson.

EDUCAÇÃO
Programa da Huawei leva para China

Seleção é feita por Inatel, PUC-RS, Unopar, UnB, UFCG, USP e Kroton Educacional. 

SINAL DOS TEMPOS
Acabou a Cebit, super feira de TI

Feira de tecnologia que marcou época foi cancelada, em meio a queda de público e desinteresse de expositores.

NOVA OPERAÇÃO
Ex-FireEye lidera Hillstone no Brasil

Leandro Roosevelt irá coordenar a implantação do escritório local da empresa.

NUVEM
Embratel: multi cloud com Ustore

A Embratel vai usar tecnologia da startup pernambucana e para oferecer um painel de gestão de nuvens em ambiente híbrido.

EDUCAÇÃO
PUC-RS expande acordo com Huawei

Com isso, a PUC-RS passa a oferecer um curso de extensão em IoT com certificação Huawei. 

REFORÇO
Palma, ex-Cisco, está na L5 Networks

O profissional deve estruturar a área de canais da L5.

FIBRA ÓPTICA
Oi vai ativar rede FTTH em 19 cidades

O projeto deve ser realizado ainda em 2018.

QUADRANTES
Gartner aponta Extreme como líder

A companhia divide o espaço com Cisco e a linha Aruba da HPE. 

CIDADES INTELIGENTES
Campinas terá projeto de segurança com Huawei

Pelo menos 30 câmeras inteligentes serão disponibilizadas pela Huawei e integradas à Cimcamp.